» mais
José Maschio
6235f949746f3ddf53f80e6c85bb6da2
Domingo, 10 de fevereiro de 2019, 12h07

Pior não fica

Vou dar um tempo. Sumir aqui da Felipe Shimdt. Pago o primo depois.

Tás tanso? Foi a primeira coisa que o primo disse. Depois de pagar a fiança. Primo é porreta, gente boa. Mas meio honestinho demais. Nem parece parente. Que somos todos meio assim. Sabes? Bobeou a gente descuida e leva.

Por isso estou cá, na Felipe Schimdt, com essa plaqueta de compro ouro. Ouro e Prata. E tenho que gritar sala 43. Sala 43 é onde está o cara da grana. O cara que me paga cem pilas por dia. O ordinário ainda acha muito. Foi por conta da fiança, paga pelo primo. O honesto da família.

Mas tudo bem. Pior não fica. Se bem que tem um tira que aparece quase todo dia aqui na Felipe Schimdt. Quer traçar perfil de quem vende o ouro e a prata que o cara compra. Eu lá tenho pinta de dedo-duro? Só estou nessa pela fiança. Que devo ao primo.

Tudo aconteceu lá em Canas. Sim. Canasvieras. O trampo era leve. Plaqueta na mão. Mas não de compra de ouro. Era aluguel de casas. Apartamentos. O trampo era só arrumar turista. A gringaiada é maluca. Vem sem alugar casa, sem hotel. A gente só encaminhava.

E aí pintou um casal. Argentinos. O cara fala mansa, tipo alambicado, sabes? A mulher é que decidia. De dar pena. Meia boca. Mas com grana. E pintou grana a coisa clareia. Não levei para a imobiliária. Levei direto para uma casa. Duas quadras da praia. Eu tinha ficado com as chaves.

Recebi adiantado. Grana de uma semana pela casa. Mas dei bobeira. Devia ter me largado de lá. Mas fiquei. Na maciota. Foi quando descobriram o rolo. Deu cana. Não Canas. Cana mesmo. O casal gringo me reconheceu.

Tás tanso? Foi o que o primo disse depois de pagar a fiança. O dinheiro dos gringos? Eu já tinha torrado todo. Que dinheiro é igual maré. Do jeito que vem, vai. Eu já disse que o primo é honesto. Pois se virou e pagou a fiança. Mas teve que vender o negócio dele para a tal fiança.

Ele tinha um carrinho de choripan. A gringaiada adora isso de churrasco no pão. O carrinho dele de choripan foi minha fiança. O primo tá lá, honesto. E ridículo. Agora anda vestido de Batman. Uma roupa que cabe dois dele lá dentro. Vestido de Batman. E um panelão com milho verde. O Batman herói se superou. Grita o dia todo na praia. Milho verde! Imagine a cena, um Batman a vender milho verde.

Pois é. Pior não fica. Mas tem esse tira malino aí. Sabe que tenho passagens. Fica a ameaçar. Ameaça dar biaba. Se eu não der o serviço. Quem vende isso de outro e prata. Gente honesta vende para a Caixa Federal. Mas isso de virar informante de meganha. Isso não. Vou dar um tempo. Sumir aqui da Felipe Shimdt. Pago o primo depois. Que pior não fica. 

José Maschio é um jornalista brasileiro, foi professor na Universidade Estadual de Londrina ? UEL. Trabalhou como repórter em jornais no Paraná e na Folha de S. Paulo, atuou em jornais alternativos, imprensa sindical e emissoras de TV. É escritor e autor do livro-reportagem ?Crônica de Uma Grande Farsa? (2013), escrito em parceria com Luiz Taques e "Tempos de Cigarro sem Filtro". Vive em Cambé (PR).

Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114