» mais
João Alves Daltro
A77f0b678916bd1a51d27fbe99bd57ce
Segunda, 16 de abril de 2018, 12h36

As Redes Sociais podem acabar?

Como as conhecemos hoje, sim, mas o seu negócio pode sobreviver sem elas 

Elas promovem a interação, traz novidades, ajudam nas vendas, mas tudo isso pode acabar, como algumas já acabaram e outras surgirão para substituí-las. O que sobrevive é o nome da sua marca e se você possuir um site, e-commerce ou blog terá mais chances de não ser esquecido.

Se você só tem Facebook ou Instagram para sua marca ou empresa, comece a desenvolver um site ou blog agora. Mas calma! Não estou falando que essas redes vão acabar amanhã, podem levar um tempo, mas a sua marca tem que ser independente.

Redes que já acabaram Você sabia que algumas redes sociais, antes mesmo de fazerem parte da vida das empresas fizeram o maior sucesso há pelos menos uma década atrás não existem mais? A mais conhecida delas é o Orkut. Virou febre entre todos os usuários e as empresas começaram a aparecer nela. Outras como Fotolog, My Space, ICQ e MSN também, este último era utilizado semelhante ao Whatsapp, bate-papo entre os jovens da época.

As empresas que estavam nelas tiveram que migrar para as novas que foram surgindo e ocupando o seu espaço.

Hoje em dia o marketing está muito focado nas redes e elas acabam ganhando com isso, gerando lucro e receita para as empresas, pontos positivos para que elas continuem se aprimorando para não acabar ou ser substituída por outra ainda melhor. 

E se não acabar?

Ótimo. Umas acabam outras surgem, mas a única ferramenta que pode ficar, é o que for seu (da sua empresa), como um site, blog ou
> e-commerce. Eles servem para expor mais os seus produtos, um local online que fica à sua disposição e a critério de seu cliente para interagir, tirar dúvidas, comprar e muito mais. Use as Redes Sociais como uma ferramenta para vender, uma extensão do seu site.

Ninguém gosta de ler textão no Facebook, mas no blog você pode falar mais sobre o seu produto, fazer upload de um vídeo demonstrativo e ainda vender.

Casos

Recentemente o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg depôs em uma audiência no Senado dos Estados Unidos devido ao vazamento de dados de 87 milhões de pessoas, por meio da consultoria pública Cambridge Analytica. Além dos descumprimentos da rede e multas pagas por eles, alguém juiz pode fazer o bloqueado da rede social, semelhante ao que aconteceu com o Whatsapp, já foi bloqueado por pelo menos duas vezes, sendo que uma durou cerca de 12 horas e trouxe prejuízos para muitos pequenos empresários. 

O Jornal Folha do Estado deixou de fazer publicações em sua página no Facebook no dia 08 de fevereiro de 2018, devido a informação divulgada da redução de visibilidade orgânica do jornalismo profissional nas páginas de usuários.

Também a empresa Procter & Gamble, conhecida como P&G, deixou de fazer publicidade no Facebook, eles alegaram que “dirigir-se a públicos super específicos foi caro, mas não resultou em uma grande diferença em seus negócios”.

Números

O Facebook possui cerca de 130 milhões de usuários no Brasil, o Whatsapp vem em segundo lugar com 120 milhões, You Tube com 98 milhões, Instagram com 57 milhões, segundo dados de 2017.

João Alves Daltro - Jornalista e Social Midia

Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114