» mais
Comentar           Imprimir
Cidade
Segunda, 09 de abril de 2018, 08h35

'A Cuiabá de hoje não pode ser lembrança ruim no futuro', diz Xavier


.

"Olho Cuiabá de forma atenta, mas também amorosa. Tenho paixão por minha cidade, faz parte do meu dia a dia, é é nela que convivo, trabalho, confraternizo com a família e meus amigos. Esta Cuiabá {de braços abertos} é uma cidade diferenciada de muitas que existem pelo mundo, tenho plena convicção disso. E, dessa forma, gostaria que tivesse também uma atenção especial dos seus governantes, para poder celebrar cada tento de natalício com alegria reconhecida aos avanços conquistados. E, assim, termos convicção de que, em futuro breve, os problemas atuais mal serão lembrados, por imposição das mudanças implementadas".

As palavras acima são do vereador Dr. Xavier, ao parabenizar Cuiabá pelos seus 299 anos, marco que ele considera marcante. O parlamentar observou que o período existencial de Cuiabá contabiliza fatores positivos e negativos, esses últimos em detrimento dos anseios populacionais. Mas ele quer ser um dos auxiliares de representação legítima das comunidades das áreas urbana, periférica e distrital, a fim de tentar reverter essa tendência de imposição de demandas insolúveis na capital. Mesmo porque, observou, "a Cuiabá que se prenuncia no futuro não admite a continuidade de entraves passíveis de resolutividade dinâmica por parte do Poder Público".

Para Dr. Xavier, os investimentos precisam ser feitos de imediato nos quatro polos regionais da capital, priorizando as áreas de Saúde, Educação, Saneamento Básico, Moradia, Segurança Pública e uma série de setores sociais e estruturais do município. "É fundamental que os governantes olhem Cuiabá sempre como uma das pontes de amanhãs progressistas, não permitindo que acomodações administrativas, ou de inércia operacional, toldem iniciativas de formato resolutivo, por maior que seja o desafio da falta de recursos públicos para tocar os empreendimentos reclamados pela sua população".

Defensor tenaz da área de Saúde, Dr. Xavier admitiu que há momentos em que ele se sente impotente para fazer com que as coisas aconteçam, pois o papel de legislador não é imbuído de postura executora de obras, mas, sim, de mero fiscalizador. "E agrego aí a figura de cobrador, exigindo que o Executivo estabeleça patamares concretos daquilo que é necessário realizar em Cuiabá em setores distintos".
 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai Emanuel tem várias denúncias por corrupção
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114