» mais
Comentar           Imprimir
Cidade
Quarta, 30 de maio de 2018, 13h23

Cultura é uma das premiações de qualquer ser humano, diz Rafael Neto


A Coordenadoria de Cultura e Resgate Histórico da Câmara Municipal tem participado {e incentivado} vários eventos ligados à área, "iniciativa fundamental para que novos talentos eclodam no município cuiabano", enfatiza o coordenador Rafael Neto

A cultura não aconteceu por acaso na vida de Rafael de Siqueira Neto, 43, desde 2017 integrado aos quadros da Câmara Municipal de Cuiabá, sua cidade natal. Rafael tem formação em Gestão Pública, mas confessa que o trabalho desenvolvido na área cultural é uma de suas vocações naturais, área em que se sente realmente confortável e feliz. O trabalho da coordenadoria, diz, envolve comemorações de datas destacadas no calendário do município, exposições registro de documentação histórica e recebimento de estudantes, além de intensa jornada cultural à parte do recinto parlamentar.

"Temos uma grande tarefa para realizar todos os dias, atuando em várias frentes de trabalho. Isso inclui, por exemplo, o resgate do acervo histórico, por meio de pesquisas em periódicos, digitalização de documentos e transformação de fitas VHS em CD(s), a fim de que tudo seja perfeitamente preservado. Dispomos, inclusive, de uma sala especial para arquivarmos esses documentos, que ficam preservados, sem perder a qualidade. Ainda realizamos cultos, missa, palestras, ações socioculturais dentro e fora do Poder Legislativo. Em síntese: cuidamos de toda a parte cultural que abrange não somente a Câmara, mas também toda a cidade de Cuiabá".

Um dos dispositivos atuantes da coordenadoria é trabalhar em parceria com os setores que se dispõem a colaborar culturalmente com seus projetos. "Isso significa estender as mãos para a cultura, para o povo cuiabano, nossa gente. Algo realmente bacana. E em todos os eventos dos quais participamos ou coordenamos, contamos sempre com apoio público e privado. As empresas têm visto que o trabalho da presente gestão {Legislativo} tem sido realizado firmemente, imbuído de muita seriedade e zelo pela coisa pública".

Segundo Rafael Neto, esse é o seu primeiro trabalho na área cultural, porém tem sido uma experiência fantástica, na sua concepção. "Recebemos total apoio da presidência da Casa de Leis, do presidente Justino Malheiros, para o desenvolvimento de várias ações culturais. Estar integrado oficialmente à Cultura é prazeroso porque associamos o sentimento missionário, profissional, à vontade pessoal, natural, de contribuir para o desenvolvimento progressivo do segmento. Oportuniza com que você conheça mais os meandros culturais e, também, pessoas integradas ao seu meio. São ilustres personalidades que abrilhantam nossa sociedade e contribuem para maior riqueza do legado histórico do município".

Uma das observações do coordenador é que essas viagens no tempo, "protagonizadas pela imersão cultural" - pontua - ainda facultam melhor entendimento de eventuais lacunas prejudiciais ao setor. "De certa forma, afetam o equilíbrio pretendido pelos que defendem tenazmente a cultura e pensam nela como um futuro de melhor qualidade social. Até poderiam nem existir, acaso prevalecesse um espírito generalizado de conscientização acerca da importância de que a cultura é viva, e, para sobreviver e ganhar expansão, a cultura realmente precisa de pontes que garantam sua travessia segura".

Atualmente, Rafael Neto exerce mandato de conselheiro cultural no município, cargo que, na sua opinião, é importante, sim, porém ainda sem poder de impactar mudanças positivas a curto prazo "É um processo sequencial para alcançarmos horizontes melhores, a contento geral da categoria cultural e da população. Infelizmente, não apenas em Cuiabá, mas em todo o Brasil, a cultura não registrou os avanços desejados por todos nós. Por aqui, por exemplo, sentimos carência de valorização dos costumes e tradições de sua própria gente. Uma pessoa sem cultura está verdadeiramente fadada ao fracasso".


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114