» mais
Comentar           Imprimir
Cidade
Terça, 29 de maio de 2018, 17h34

Bussiki homenageia famílias por adoção especial


O vereador Marcelo Bussiki (PSB) homenageou na manhã desta sexta-feira (25) as famílias que realizaram a chamada “adoção especial”, de crianças que possuem algum tipo de deficiência física, mental ou doenças genéticas. A homenagem ocorreu durante uma sessão solene em celebração ao Dia Nacional da Adoção, comemorada na mesma data.

Foram homenageadas simbolicamente 10 famílias, que receberam uma Moção de Aplausos como reconhecimento pelo ato de amor, generosidade e força que é adotar uma criança, principalmente quando ela é especial ou mais velha.

Para o vereador Marcelo Bussiki, a homenagem é uma importante oportunidade de incentivo à adoção. Em Mato Grosso, existem 76 crianças à espera de uma família e outras 19 em processo de adoção, de acordo com dados do Cadastro Nacional de Adoção.

“A Prefeitura tem sido ausente em debates importantes como a adoção. Fizemos algumas proposituras em relação ao assunto e nosso objetivo é ser indutores do apoio à adoção, que é um ato tão nobre”, disse.

Ao longo do seu mandato, Bussiki já propôs projetos para garantir o fortalecimento da rede da adoção em Cuiabá. Entre eles está a instituição de licença para pais adotantes, que seja semelhante à licença-maternidade, além de instituir a Semana da Adoção na Capital.

Bussiki destinou ainda R$ 40 mil de emenda parlamentar à estruturação da Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara), além de propor uma emenda ao Plano Plurianual para criar um programa de incentivo à adoção - a fim de fortalecer o trabalho voltado às famílias interessadas em adotar.

“Queremos divulgar nas escolas, na cidade, e fazer um esforço para que mais pessoas reconheçam que adotar é um ato de amor”, complementou.

Entre os homenageados estão Julio Correa e Jocimary Brandão, que são pais dos gêmeos Alan e Alex, de 10 anos. O casal realizou a “adoção especial” quando adotaram Alan, que é surdo, há 4 anos.

“A paternidade é desafio para todos. É difícil ser pai. Aprendemos muito. Não nos sentimos pais especiais, mas pais. Aproveito para agradecer as crianças que são guerreiras do amor, que precisam se abrir no amor e se jogar no desconhecido que é conhecer uma nova família”, disse o pai.

A juíza aposentada Selma Arruda, que também é mãe adotiva, aproveitou a oportunidade para destacar a importância do ato de adotar e permitir que as crianças sejam inseridas na sociedade de modo positivo. Isto porque as crianças que não são adotadas ficam vulneráveis, podendo ser “adotadas” por organizações criminosas, segundo Selma, que foi magistrada titular da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.

“A adoção tem várias nuances. É um ato de amor. Sou mãe adotiva e posso dizer isso a vocês: é um ato que temos medo de fazer, mas posso assegurar que toda vez que você toma uma decisão dessas, Deus abençoa e fala ‘vai dar certo’. Adotar é resgatar um filho que Deus te deu e estava em outro lugar fisicamente”, afirmou.

Também participaram da sessão o vereador Felipe Wellaton (PV), a secretária de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas), Mônica Camolezi dos Santos Melo, a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca-MT), Lindacir Rocha, e membros da Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara).

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114