» mais
Comentar           Imprimir
Cidade
Segunda, 17 de setembro de 2018, 13h01

Presidente da Câmara volta a alertar para a estruturação da malha viária


.

“Cuiabá asfaltada {e sem buracos} é meta pela qual trabalhamos”, afirma Justino Malheiros

Ao apresentar uma série de indicações voltadas à pavimentação/restauração de vias públicas nas áreas urbana e periférica da capital, o presidente do Legislativo cuiabano, Justino Malheiros, enfatizou que Cuiabá precisa estar estruturalmente guarnecida para o período chuvoso que se aproxima. “Os sinais de eclosão pluviométrica estão evidentes. Teremos muita chuva proximamente. E cabe, desde já, resguardarmos alguns aspectos importantes, a exemplo de desobstrução das galerias pluviais, bocas de lobo e, principalmente, restauração asfáltica de trechos críticos, com históricos repetitivos de alagamentos em ciclos chuvosos”.

Justino enfatizou que o crescimento vertiginoso de Cuiabá exige naturalmente uma força tarefa ininterrupta para garantir a manutenção de uma estrutura viária compatível à dos demais grandes centros do País. “Sinto-me orgulhoso pelos avanços registrados na minha cidade em todas as frentes de resolutividade progressista. Nada a dever, aliás, a outros municípios destacados do País. Afinal, estamos centrados em avançar e garantir o melhor para a cidade e seus munícipes. Nessa linha, a abordagem atenciosa de ações e serviços abrange todos os setores básicos, incluindo a estruturação dos milhares de quilômetros de ruas e avenidas da capital. Trabalho cobrado e acompanhado diuturnamente pelos demais pares deste Parlamento”.

SANEAMENTO BÁSICO: UNIVERSALIZAÇÃO É O OBJETIVO

Também integrante do Partido Verde, o vereador Justino Malheiros entende que a universalização dos sistemas de abastecimento de água potável (ETA) e tratamento de esgoto (ETE) tendem a se tornar realidades cômodas no município cuiabano dentro em breve. E lamentou que isto ainda não tenha ocorrido, levando-se em conta o aporte de Cuiabá no cenário nacional, em áreas estratégicas de desenvolvimento comercial, industrial e social.

“É um atraso que precisamos resolver. Os investimentos neste sentido estão projetados, com acompanhamento “in loco” pelos parlamentares desta Casa de Leis. O mais importante, além da concepção dos projetos, é concebê-los numa roupagem prática, física. E é da ala federal que podemos angariar o suporte definitivo (recursos) para a implantação desta dupla universalização que contemplará Cuiabá, moldando-a na conformidade do que deveria existir há tempos. Vai significar não apenas garantia de melhor qualidade de vida para seus habitantes, mas também a preservação do Pantanal, hoje degradado pela carga poluidora”.

Malheiros ainda lamentou que a maioria dos dejetos coletados no município tenha como depositário natural o Rio Cuiabá e, na sequência, a região pantaneira. “Atualmente, tratamos menos de 25% de todo o esgoto coletado em Cuiabá. O restante, de forma “in natura”, é lançado nas águas do Rio Cuiabá e, dali, tem um destino único: o Pantanal. É um assassinato ambiental a longo prazo. Os graves reflexos disso já são registrados, infelizmente. A mortandade de peixes é um dos fatores de alerta de que um dos berços ecológicos do mundo está em franca agonia”. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114