» mais
Comentar           Imprimir
Cidade
Quinta, 04 de outubro de 2018, 16h53

Dia Mundial de Defesa Animal é marcado com exposição e vacinação na praça Alencastro


Davi Valle
.

Para chamar a atenção da população sobre a importância do cuidado especial com os bichos de estimação, a Praça Alencastro recebe ao longo desta quinta-feira (4), uma exposição alusiva ao Dia Mundial de Defesa Animal. A ação, que também conta com vacinação de cães e gatos contra a raiva, é promovida pela Diretoria de Bem Estar Animal da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano.

De acordo com a médica veterinária do Centro de Controle de Zoonoses, Tatiana Soares, esta é única forma de prevenção contra a doença. “A raiva não tem tratamento, é uma doença leta que apresenta transmissão rápida. Por isso os animais devem ser imunizados anualmente”, diz.

No local, empresas especializadas em atender os pets participam da atividade com roupinhas, cup cakes, rações, camisetas e aquarelas. A Polícia Ambiental e representantes de produtos veterinários e de treinamentos para cães estão também estão presentes.

“Ações como essa servem para despertar na população o sentimento de cuidado e amor por seu animal de estimação. Cuidar deles significa assumir total responsabilidade por toda e qualquer atitude desses animais, mantendo-os em perfeitas condições de saúde, cuidado e afeto”, explica a diretora de Bem Estar Animal, Saula Ouverney.

Em sua opinião, uma sociedade mais justa se constrói com pessoas mais sensíveis à dor do outro e que não ignoram o sofrimento do mais fraco. “Devemos respeitar, cuidar e amar!”, afirma.

A celebração da data foi instituída na cidade italiana de Florença, em 1931, durante uma convenção de ecologistas. Na mesma ocasião, comemora-se o dia de São Francisco de Assis, considerado pela Igreja Católica, o padroeiro da natureza e dos animais. Por este motivo, igrejas de todo o mundo reservam o domingo mais próximo de 4 de outubro para abençoar os bichos.

Serviço

Além dessas ações pontuais, as pessoas podem procurar a unidade de Zoonoses no bairro Ribeirão do Lipa ou o posto fixo localizado no hospital veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Maiores informações sobre o assunto podem ser obtidas pelo telefone 3617-1680.

Em caso de sintomas constatados em seres-humanos, o paciente deve procurar a Unidade de Saúde mais próxima. Para o caso de sintomas em animais, deve-se procurar o Centro de Controle de Zoonoses.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114