» mais
Comentar           Imprimir
Cidade
Quarta, 05 de dezembro de 2018, 16h19

Por falta de tijolo, Fapex abandona obra que coloca crianças em risco


 

Moradores enfrentam dificuldades: buraco na seca e lama na chuva.

Da Redação

Moradores das proximidades da Rua Boa Esperança, no bairro Ribeirão do Lipa, em Cuiabá, denunciam a empresa Fapex Construtora por ‘esquecimento’ de uma obra de asfaltamento da referida rua, o que teria relação com a falta de tijolos para concluir a obra, e que coloca em risco a vida de crianças, além de sitiar pessoas que moram na parte de baixo da via. O problema se estende por 90 dias.

Em dias de chuva a lama impede a passagem de moradores e diante dos buracos deixados pelo abandono da obra, a rua tornou-se intransitável mesmo nos dias de sol. A entrega de mercadorias (como de supermercados) e de material de construção está prejudicada. Ontem, 04/12, um caminhão com areia não pode ser entregue para um dos moradores.

Manilha será insuficiente para o volume de água, advertem moradores.

Paralelo a questão dos transtornos os moradores estão apreensivos com o descaso, pois muitas crianças passam ou brincam nas imediações. Um grande buraco aberto para instalação de uma caixa na galeria de águas pluviais (com cerca de 3 metros de profundidade) provoca apreensão diante do risco de um acidente grave, principalmente nestes dias de chuva, pois a mesma fica cheia.

O morador Samuel Zacarias confirma que um funcionário da empresa Fapex disse que estava faltando tijolo para concluir a caixa de passagem da galeria e ainda rebocar e que a obra esta parada há 90 dias. Reforça que é muito grande o transtorno de moradores e o risco para as crianças o apavora. “À noite aqui é muito arriscado e quando chove a caixa fica cheia, perdendo a noção da gravidade do buraco”.

Buraco é um grande perigo e situação piora à noite e em dias de chuva.

Outro alerta de moradores é quanto a bitola da manilha usada na galeria de águas pluviais. É muito pequena e pouco ou nada vai resolver, dado o grande volume de água que desce na rua.

Ao lado do problema funciona a Associação Espírita Manoel Philomeno de Miranda que assiste cerca de 250 crianças com aulas curriculares além de atividades de música, judô, entretenimento.

O PlantãoNews que estava no local, falou por telefone com André, responsável pela Fapex, o qual prometeu enviar um representante para tratar do problema, mas que por quase 45 minutos de espera não apareceu.

  

Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114