» mais
Cuiabá&VG
Sábado, 29 de dezembro de 2018, 18h03

Pelo Reveillon, prefeitura de Cuiabá incentiva 'agressão' a cachorros


Deputado alerta para "mortes de cães por enforcamentos ou fugas desesperadas; gatos sofrem severas alterações cardíacas e os pássaros têm a saúde afetada".

Alberto Romeu
Da Editoria*


Enquanto que em várias cidades do Brasil crescem campanhas de conscientização contra soltar fogos nas festividades de fim de ano (onde há maior incidência) pelo fato de que cachorros e gatos sofrem com o barulho, em Cuiabá, capital de Mato Grosso, a prefeitura municipal faz uma campanha ao contrário - literalmente. A prática de fogos de artifício já é tema de projeto de Lei no Senado Federal visando proibir rojões, bombas, morteiros e fogos de artifício usados em muitas comemorações (veja abaixo).

Há ainda que se advertir para problemas com crianças e milhares de pessoas em hospitais - a exemplo de Cuiabá onde um restaurante na av. do CPA inicia a soltura de fogos (morteiros e poderosos) logo à tarde do dia 31, próximo dos hospitais Amecor e Femina. 

Confira o vídeo abaixo:

  

 "Solte os fogos e assuste os cachorros" estimula vídeo da prefeitura de Cuiabá (acima); abaixo indignação do Sargento Vidal.

Sgto Vidal, indignação: "a prefeitura de Cuiabá não foi feliz nessa propaganda"

Na peça publicitária da prefeitura anunciando o reveillon na Orla do bairro do Porto vem a afirmação: "É hora de comemorar o reveillon; solte os fogos e assuste os cachorros" e na seguência anunciando atrações regionais e nacionais, como Gino e Geno, Sambo e Michel Teló.  (#ginoegeno #sambo #micheltelo #paralamasdosucesso)

Informado da peça publicitária veiculada pela prefeitura Cuiabá em redes de WhatsApp, o suplente de vereador Sargento Vidal se indignou afirmando [ser] 'muito mal... muito mal mesmo, a prefeitura de Cuiabá não foi feliz nessa propaganda, não é isso que defendemos" diz mensagem que o mesmo encaminou para vários grupos. #sargentovidal
 

Sargento Vidal

Sargento Vidal desenvolve há anos causa em defesa dos animais e é autor da lei Lei nº 6.279/2018, promulgada no dia 28 de junho de 2018, que estabelece que a Prefeitura de Cuiabá ficou obrigada a ampliar o Centro de Controle de Zoonoses, capacitando-o a castrar cães e gatos de rua. O amparo de cirurgia nos animais, com base na lei, se estende aos abrigados por pessoas de baixa renda, protetores independentes e ONGs cadastradas junto ao Poder Público Municipal. A lei ainda autoriza a administração municipal a firmar contratos para execução de intervenções do tipo em clínicas particulares e universidades. 

A população cuiabana hoje pode  buscar, junto à Diretoria do Bem-Estar Animal, da Prefeitura de Cuiabá, a autorização para castrar seus animais, visando evitar a superpopulação, prevenção de doenças e ninhadas indesejáveis.

Candidato a deputado estadual nas ultimas eleições 2018, Sargento Vidal (PMN), foi o único candidato com a bandeira em defesa da causa animal e dentre as propostas é a disponibilização de um hos­pital pú­blico ve­te­ri­nário para a população. Vidal tem mais de 30 anos na Po­lícia Mi­litar, atuando diretamente com a população e convivendo de fato com os problemas sociais. 

 


Campo Grande na luta e Lei Nacional 

Durante a queima de fogos nas vésperas do Natal no último dia 25 de dezembro, vários animais fugiram desesperados de suas residências e acabaram recolhidos pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), na Avenida Filinto Muller, região do Piratininga em Campo Grande (MS), informa o jornal Correio do Estado.

Os barulhos dos fogos assustam os animais, pois o estampido durante a queima causa pânico nos cachorros e gatos, pela sensibilidade de seus tímpanos e, na na tentativa de solucionar o problema, um projeto de iniciativa popular poderá proibir o uso de rojões, bombas, morteiros e fogos de artifício usados em muitas comemorações. A proposta já conta com o apoio de mais de 53 mil internautas e está aberta a receber novas adesões até abril de 2019. A justificativa é que, além de incomodar os seres humanos, o barulho dos explosivos é prejudicial à saúde dos animais.

Por outro lado, o Senado Federal discute dois projetos de lei sobre proteção dos animais que estão sendo relatados pelo senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA). O PLS 650/2015 cria o Sistema Nacional de Proteção e Defesa do Bem-Estar dos Animais (Sinapra).

Já o PLS 677/2015 propõe a adoção do Estatuto dos Animais. Flexa Ribeiro disse que o Senado está aberto a novas sugestões. Para apoiar uma ideia legislativa basta se cadastrar no portal e-cidadania em: www.senado.leg.br/ecidadania.

Silenciosos

A proposta já segue em tramitação no Senado. O texto diz que fica proibido em todo o território nacional o uso de fogos de artifício que causem poluição sonora, prevendo a punição com multa e detenção para quem descumprir a regra.

Na justificativa, um dos autores da proposta, deputado Ricardo Izar (PP/SP) alega que a queima de fogos “causa traumas irreversíveis aos animais. Especialmente aqueles dotados de sensibilidade auditiva”. O parlamentar explica citando dezenas de mortes de cães por enforcamentos ou fugas desesperadas. “Os gatos sofrem severas alterações cardíacas com as explosões e os pássaros têm a saúde muito afetada”, apontou.

* com Correio do Estado



30/12/18, 14:50
Wanessa disse:

Que absurdo essa propaganda, em quanto várias cidades já estão aderindo sem fogos aqui é um retrocesso.

30/12/18, 06:17
Xandra disse:

Também olha os responsáveis (irresponsáveis) pelo Estado e Capital que temos. O que devem fazer pelo bem a não ser deles claro,não fazem. Vergonhoso


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114