» mais
Comentar           Imprimir
Cuiabá&VG
Sábado, 19 de janeiro de 2019, 12h33

MPMT pede em ação que Cuiabá agilize revisão do Plano Diretor vencido em 2017


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso ingressou com ação civil pública, com pedido liminar, contra o município de Cuiabá requerendo ao Poder Judiciário que estabeleça o prazo de 30 dias para apresentação de cronograma atualizado das atividades que serão realizadas para a revisão do Plano Diretor do Município.

Andrey Romeu
Bairro Despraiado

Pleiteia, ainda, que seja determinado o prazo de até 90 dias para envio de projeto de lei sobre o assunto à Câmara Municipal com a indicação de como será feita a análise dos eixos temáticos da revisão do plano. O MPMT quer saber se haverá a contratação de consultorias especializadas para auxiliar na condução dos trabalhos ou se o município vai promover o incremento da equipe do IPDU para a realização dos trabalhos.

O MPMT requer também que o município seja compelido a realizar pelo menos mais duas audiências públicas na etapa de diagnóstico, com ampla divulgação e prévia publicação no site da Prefeitura Municipal de Cuiabá e em demais órgãos de comunicação para que a população possa inteirar-se das eventuais propostas que nortearão a revisão do plano e ter condição de opinar adequadamente no processo.

Na ação, o promotor de Justiça Carlos Eduardo Silva ressalta que o prazo para revisão do Plano Diretor encerrou-se em 2017. “O Município de Cuiabá caminha vagarosamente na adoção de ações concretas para a conclusão da revisão do Plano Diretor. Por isso, para que seja atendida a previsão legal de revisão do Plano Diretor dentro de um horizonte temporal razoável, torna-se necessário que o Poder Judiciário estabeleça prazo para que a Prefeitura Municipal de Cuiabá promova as medidas necessárias para tanto”, ressaltou o promotor de Justiça.

Acrescenta que a falta de planejamento das vias públicas, ausência de ciclofaixas e ciclovias, desorganização das atividades no Centro Histórico de Cuiabá, insuficiência de equipamentos públicos nos bairros, caos no trânsito e a necessidade de proteção das nascentes e recursos hídricos são situações que “saltam aos olhos” da comunidade e cujo tratamento perpassa pela realização de ações planejadas e coordenadas, dentro da sistemática de um Plano Diretor atualizado.

A ação civil pública foi proposta na quarta-feira (16) e tramita na Vara do Meio Ambiente da Comarca de Cuiabá.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114