» mais
Comentar           Imprimir
Cuiabá&VG
Quarta, 05 de maio de 2010, 21h03

Internautas enviam ameaças e jornal vai buscar providências


O jornalweb Olhar Direto divulgou no início da noite de hoje uma nota na coluna Picantes onde dois internautas enviaram mensagens contendo ameaças a jornalistas.

 

Segundo a nota, o Olhar Direto vai encaminhar os endereços do IP (Internet Protocol) de dois comentários ameaçadores as autoridades policiais para que possam tomar as devidas providências.

Os comentários foram enviados ao site nesta quarta-feira (5) e postados na matéria com o título “Servidor pode ser 'peça' chave para revelar esquema do TJ”.

Com o codinome Mara Silva, a mensagem diz: Cuidado a sua vida é muito mais importante as pessoas são maldosas e voce pode perder sua vida . Já o outro recado teria sido enviado por Caio Oliveira e diz: Te cuida rapaz, se não logo esta MORTO!. O Olhar não se intimida e jamais se intimidará com esse tipo de ameaça.

Veja a matéria que gerou as ameaças:

Servidor pode ser 'peça' chave para revelar esquema do TJ
De Brasília - Marcos Coutinho/ Da Redação - Kelly Martins

Um dos servidores afastados do setor de informática do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) pode ser “peça chave” para a investigação que visa apurar denúncias de fraudes na distribuição de processos e esquema de venda de sentenças, segundo informaram fontes do Poder Judiciário.

O afastamento ocorreu após determinação do presidente do TJMT, desembargador José Silvério Gomes, diante de fato ocorrido no dia 5 de março, quando uma pessoa foi surpreendida em uma das máquinas do sistema, levantando suspeita de alteração da configuração que opera a distribuição.

Ao todo três servidores foram afastados da instituição. A investigação está sob a supervisão do desembargador Marcio Vidal que juntamente com uma equipe realiza auditoria técnica para apurar a fragilidade no setor de informática. Segundo as mesmas fontes, o servidor estaria disposto a colaborar com informações.

A auditoria deverá ser concluída até o dia 15 de maio e já constatou vazamento de voto de um magistrado em processos, antes mesmo que fossem levados em Plenário. A informação contida no relatório também revela que servidores desligados do Poder Judiciário têm acesso a rede de arquivos e ao sistema de informática do TJMT.

As denúncias levaram o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) criar uma comissão para inspecionar o sistema de informática TJMT. A investigação, determinada pelo corregedor Nacional de Justiça, ministro Gilson Dipp, começa a partir do dia 20 de maio e tem o prazo de 30 dias para a conclusão.

Vidal explica que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) deverá realizar perícias técnicas nos computadores do Departamento de Informática para somente depois, concluir o relatório.
 

Autor: Da Redação


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114