» mais
Comentar           Imprimir
Economia
Sexta, 10 de novembro de 2017, 17h02

Governo paga 88% dos servidores nesta sexta


O Governo de Mato Grosso credita nesta sexta-feira (10.11) os recursos para pagamento de 88% dos servidores estaduais. Serão pagos os que recebem até R$ 5 mil líquidos. No total, estão sendo empregados R$ 334,6 milhões no pagamento da folha do funcionalismo, sendo R$ 156 milhões para os servidores aposentados e pensionistas (já em conta), R$ 105,3 milhões da Secretaria de Educação e outros R$ 73,3 milhões dos servidores das demais secretarias. Os valores estarão disponíveis nas contas do servidores no Banco do Brasil a partir das 20h desta sexta, exceto para aposentados e pensionistas, cujos valores já estão creditados desde o início da manhã.

.

O Governo, por meio das Secretarias de Gestão e Fazenda, comunicou a agenda de pagamentos aos representantes do Fórum Sindical dos servidores durante reunião na Seges, às 14h.

A medida foi provocada pela frustração receita do Estado acumulada no ano de 2017, até o mês de outubro, em função da crise econômica que afeta o país. A expectativa do Governo é conseguir saldar 100% da folha com receitas previstas para os próximos dias. Para concluir a folha, ainda não necessários R$ 112 milhões.

Do total de 103 mil servidores do Estado, 91,179 recebem seus salários nesta sexta, o que corresponde a 88% do funcionalismo. Já os 12% restantes totalizam 12.357 servidores. Além dos aposentados e pensionistas, 100% dos servidores da Seduc também recebem seus salários integralmente nesta sexta, uma vez que a educação possui recursos do Fundeb, que ajudaram a completar a folha da pasta.

De acordo com o governador em exercício, Carlos Fávaro, “o servidor é prioridade do Governo, e a orientação dada à equipe econômica é para concluir o pagamento da folha na medida em que for entrando recursos da nossa arrecadação, se possível, antes do dia 22”. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114