» mais
Comentar           Imprimir
Economia
Segunda, 15 de outubro de 2018, 16h47

APN autoriza dez empresas para oferta permanente de petróleo


.

A Comissão Especial de Licitação da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) já autorizou a solicitação de inscrição de dez empresas no processo de Oferta Permanente, que é a oferta contínua de campos devolvidos ou em processo de devolução e de blocos exploratórios ofertados em licitações anteriores e não arrematados ou devolvidos ao órgão regulador.

As três últimas empresas aprovadas tiveram os nomes publicados hoje (15) no Diário Oficial da União: DEA Deutsche Erdoel AG, Petrol Serviços de Sondagem Ltda. e Ubuntu Engenharia e Serviços Ltda. Do total, de inscritas, quatro foram aprovadas em 28 de agosto e as outras três em 17 de setembro. A relação de inscritas pode ser acessada no site da ANP.

Após esta fase, de acordo com as regras do edital da Oferta Permanente, as empresas licitantes poderão apresentar a qualquer momento a declaração dos setores que têm interesse, junto com a garantia de oferta.

Segundo a ANP, até agora, 22 empresas procuraram o órgão regulador para obter informações sobre a Oferta Permanente, que conta na primeira etapa com a seleção de 884 blocos em 14 bacias sedimentares e 14 áreas com acumulações marginais, sendo cerca de 80% em bacias terrestres e 20% em bacias marítimas.

Ainda conforme a agência reguladora, dos 884 blocos, 158 já estão disponíveis, com a publicação do edital, para declaração de interesse pelas empresas inscritas. Todos esses à disposição do processo atendem à determinação para que as áreas ofertadas nas rodadas de licitações promovidas pela ANP sejam previamente analisadas pelos órgãos ambientais estaduais e pelo Grupo de Trabalho Interinstitucional de Atividades de Exploração e Produção de Óleo e Gás sobre a sua viabilidade ambiental. Além disso, já devem ter sido objeto de autorizações de parte do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) em licitações anteriores.

ABr


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114