» mais
Comentar           Imprimir
Pesquisa/Tecnologia
Terça, 10 de outubro de 2017, 15h07

EBC conquista o primeiro lugar na 7ª edição do Prêmio Chico Ribeiro


A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) conquistou o primeiro lugar na 7ª edição do Prêmio Chico Ribeiro sobre Contabilidade, Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público 2017, na categoria Relato de Experiências de Implantação e Uso da Informação de Custos. O prêmio é um reconhecimento à metodologia inovadora de gestão pública desenvolvida e implantada pela Gerência Executiva de Orçamento, Finanças e Contabilidade, que integra a Diretoria de Administração, Finanças e Pessoas (Diafi). Em 2014, a empresa já havia alcançado a terceira posição no mesmo concurso.

"Dois resultados exitosos, em sete edições do prêmio Chico Ribeiro, acolhem o esforço de toda uma equipe de trabalho, capaz e obstinada, com origem na área de Orçamento e Custos da EBC. Trata-se de um marco para a atual gestão da empresa, ciosa que é da transparência e regularidade de suas contas", comemorou o diretor da Diafi, Luiz Antônio Ferreira. “O prêmio coroou o talento e o intenso trabalho da nossa equipe. Estamos estudando, nos capacitando e inovando a maneira de tratar planejamento, custos e orçamento da empresa”, afirmou Rubem Rosa, gerente executivo do setor. “Esse resultado mostra a evolução do trabalho que estamos desenvolvendo”, completou.

A equipe do Orçamento, Finanças e Contabilidade venceu o concurso com o projeto “Sistematização de Custos no Setor Público com Uso de Ferramentas de BI –Business Intelligence – um Relato de Experiência da Implantação de Custos na EBC”. A metodologia apresentada é exclusiva e foi desenvolvida pelos próprios empregados do setor de orçamento e custos, podendo ser utilizada por outros órgãos públicos.

O coordenador de Custos, Enio Alves de Souza, responsável pelo desenvolvimento da metodologia, explica que o trabalho contou com o esforço das áreas de planejamento e de execução orçamentária. “A premissa foi otimizar os meios já disponíveis, ou seja, os sistemas e ferramentas, cujas licenças fossem gratuitas”, disse. A nova expertise modificou completamente a maneira como a EBC controla suas finanças.

A essência do projeto é integrar custos e planejamento orçamentário. O sistema permite visualizar dados de custos em diferentes perspectivas, como por setor, por tipos de despesa, por plataformas e por produtos. A integração engloba ainda a execução orçamentária, contábil e financeira da empresa. O cruzamento de todos os dados dá um panorama claro para o gestor, permitindo a tomada de decisão rápida e com mais segurança e precisão. As informações são expostas em painéis de controle, com links na web para consultas diversas de qualquer computador, tablet e smartphone. “Estamos focados também na eficiência da gestão orçamentária da EBC”, diz o gerente de orçamento e custos, Milton Vilarouca.

A introdução de um novo dado no sistema desencadeia as demais atualizações de forma dinâmica, interativa e amigável. “O sistema deu agilidade e economia às atividades”, afirma Rubem Rosa.

O sistema desenvolvido pela equipe deu mais transparência às contas da EBC. Qualquer empregado pode visualizar todos os detalhes dos gastos da empresa por meio de um painel localizado na entrada do setor de Orçamento, Finanças e Contabilidade, na sede da empresa, em Brasília. Várias telas mostram um resumo das receitas e despesas de cada diretoria e de cada veículo de comunicação da EBC. Além disso, as contas estão disponíveis no portal da transparência do governo federal.

Em termos técnicos, a metodologia utiliza o Plano Interno – PI, das Notas de Empenho – NE, conjugado com a utilização de Centro de Custos, do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), aliado aos procedimentos de Business Intelligence (BI). “A metodologia sistematiza as informações de forma fundamentada e contribui para a tomada de decisão dos gestores”, afirma o coordenador.

A experiência que levou à premiação apresentou como resultados:

- Redução de tempo de consulta de informações de três semanas para 30 minutos;
- Eliminação de impressões de relatórios;
- Mais transparência, confiabilidade e fidedignidade das informações de custos;
- Informações mais detalhadas com critérios mais refinados;
- Fim da metodologia manual na coleta de dados em processos físicos, assumindo o modelo informatizado, com pontos de conferências, para manter a qualidade das informações;
- Capacitação de 75 empregados no primeiro semestre de 2017, para operar a ferramenta Power BI, com o objetivo de criar painéis de controle e contribuir para a disseminação da cultura de custos e accountability.

Além de Rubem Rosa e Enio Souza, a metodologia premiada foi assinada por Carolina Bernardes Soares, Antônio Martins de Araújo Filho e Milton Vilarouca Neto. O trabalho também contou com a colaboração da técnica de administração Raysa Brasil.

No ano de 2014, a EBC concorreu ao prêmio com o trabalho “O Projeto de Custos da EBC para a implantação e uso da Informação de Custo”, com o apoio e supervisão do economista Rubem Rosa, então gerente de Orçamento e Custos. O trabalho foi elaborado pelo empregado Luciano Correia Lacerda, concorrendo na categoria Relatos de Experiência, tendo alcançado o terceiro lugar.

Projeto Sistematização de Custos no Setor Público com Uso de Ferramentas de BI

Prêmio Chico Ribeiro

Criado em 2010, o Prêmio Chico Ribeiro tem o objetivo de promover o debate sobre informação de custos e melhoria da qualidade do gasto público. Premia trabalhos, artigos científicos e relatos de experiências de alunos e profissionais que abordam o assunto. O concurso é dividido em três categorias: estudantes de graduação, profissionais e relatos de experiências.

O nome do prêmio é uma homenagem ao professor Francisco Ribeiro Filho, considerada importante figura da contabilidade brasileira e grande colaborador do sistema CFC/CRCs (Conselho Federal de Contabilidade/Conselhos Regionais de Contabilidade).

ABr


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114