» mais
Comentar           Imprimir
Pesquisa/Tecnologia
Quarta, 19 de setembro de 2018, 08h01

Estudo investiga substância obtida de aranhas em casos de dor crônica


Um estudo que investigou os efeitos em casos de dor e depressão de uma substância química obtida de aranhas foi um dos vencedores do Prêmio Jovem Neurocientista 2018, concedido na 41ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Neurociências e Comportamento, realizada em agosto em Santos.

O estudo avaliou o efeito da migalina, uma acilpoliamina (substância essencial para o controle dos mecanismos celulares) sintetizada a partir da hemolinfa (fluido que tem as funções do sangue dos vertebrados) de aranha.

A migalina foi testada em ratos como possível agente analgésico e atenuador de prejuízos emocionais decorrentes de quadros crônicos de dor, com bons resultados.

O trabalho foi realizado na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP) pela estudante de Biologia Ana Carolina Medeiros, que conta com Bolsa de Iniciação Científica da Fapesp.

“O estudo indica que os efeitos da migalina ocorrem a partir da ativação dos receptores glutamatérgicos do tipo NMDA [N-metil D-Aspartato]. Também mostra que o córtex pré-frontal medial é uma região envolvida na elaboração de comorbidades entre dor crônica e outras desordens psiquiátricas, como a depressão”, disse o professor Renato Leonardo de Freitas, coordenador do Laboratório de Dor e Emoções do Departamento de Cirurgia e Anatomia da FMRP-USP, que orienta o estudo de Medeiros.

O trabalho de Medeiros integra uma pesquisa que também conta com apoio da Fapesp por meio de auxílios Jovem Pesquisador e Equipamentos Multiusuários concedidos a Freitas.

A pesquisa tem colaboração dos professores Wagner Ferreira dos Santos (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da USP), Norberto Cysne Coimbra (FMRP-USP) e Pedro Ismael, do Instituto Butantan.

O trabalho premiado, com Medeiros como primeira autora, é intitulado Mygalin into the prelimbic prefrontal cortex modulates the chronic neuropathic pain and depression comorbid in Wistar rats.  

Agência Fapesp


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114