» mais
Comentar           Imprimir
Pesquisa/Tecnologia
Sexta, 03 de maio de 2019, 12h54

Seaf analisa parceria para aprimorar plataforma digital


.

A Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf) analisa uma proposta de parceria do Centro Internacional de Biociência Agrícola (Cabi, na sigla em inglês) para aprimorar sua plataforma digital, em uso há cerca de dois anos. A ideia é ampliar o nível de dados reunidos no sistema a fim de antecipar o combate de pragas ao menor indício de seu surgimento.

Além de ampliar o alcance da análise técnica, a proposta busca abranger informações detalhadas não apenas sobre o cultivo das cadeias agrícolas, localização e perfil do produtor, mas reunir dados sobre a progressão no desempenho das culturas, o avanço social do produtor até o rastreamento de pragas e doenças, a fitossanidade.

A principal proposta do Programa Plantwise é garantir a melhoria da segurança alimentar, reduzindo perdas nas safras. Com as chamadas ‘clinicas de plantas’, os produtores podem fazer consultas sobre o manejo e prevenção de problemas nos cultivos, além de receber orientações baseadas nas melhores práticas nacionais e internacionais. A alimentação de dados em tempo real também garante aos órgãos de controle menor espaço de resposta na contenção de pragas, reduzindo o percentual de perdas.

O secretário de Estado de Agricultura Familiar, Silvano Amaral, recebeu de maneira bastante otimista a possibilidade de agregar novas informações ao banco de dados da Seaf. Apesar de otimista, Silvano chama a atenção para a necessidade de proteção dos dados técnicos inseridos no sistema. “Óbvio que um grande banco de dados sobre a produção de Mato Grosso é algo extremamente útil e facilitará em muito as condições de resposta do governo, por outro lado, são informações privilegiadas sobre a produção de um país e que precisam do devido resguardo”, destacou o secretário.

Para o diretor-presidente da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Renaldo Loffi, a possibilidade de agregar novas soluções, com base em casos já enfrentados em diferentes circunstâncias, certamente irá somar no incremento da produção, influenciando diretamente no custeio e renda do produtor, no controle de pragas e na segurança sanitária do estado.

Segundo a representante do Cabi na América do Sul, Yelitza Colmenarez, o centro é uma organização sem fins lucrativos voltado para o desenvolvimento da informação baseada na análise de soluções sobre problemas agrícolas em mais de 40 países-membros. Fatores como a mudança climática e a globalização aceleram o alastramento de novas pragas em áreas onde os agricultores estão despreparados. A ideia é fornecer suporte contínuo ao produtor, garantindo soluções seguras no combate às pragas, em menor tempo e menos agressivas ao meio ambiente.

O Cabi estima que cerca de 500 milhões de pequenos produtores fornecem alimentos para mais de um terço da população mundial – projetada para alcançar 9 bilhões em 2050. Atualmente 40% das safras são perdidas para as pragas todos os anos. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114