» mais
Comentar           Imprimir
Pesquisa/Tecnologia
Quinta, 16 de maio de 2019, 19h23

MTI discute sobre tecnologia, educação financeira e gestão de regras de negócio


.

Em mais uma edição do Café Tech, iniciativa criada para disseminar a cultura da inovação na Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI), os analistas de TI discutiram nesta quarta-feira (15) sobre tecnologia, educação financeira e o sistema Drools para o gerenciamento de regras de negócio.

Durante o Café Tech, os participantes puderam debater sobre como a tecnologia e a inovação contribuem para a criação de novas oportunidades de negócio e como estes podem ser gerenciados por sistemas, de uma maneira mais ágil e eficaz.

A primeira palestra foi sobre “Tecnologia e Dinheiro”, ministrada pelo analista João Guilherme Barros. Ele explicou como as invenções trouxeram oportunidades de negócios - e que as ondas de inovação atualmente são trabalhar com startups. “O dinheiro tem que ser usado como uma ferramenta. Você só vai crescer e inovar se utilizar o dinheiro de uma forma mais planejada”.

João Guilherme citou ainda as quatro fases da jornada financeira, que são as de endividado, aquela em que não sobra dinheiro, a que sobra algo e investe, ou aquela, que é a mais difícil, em que a pessoa possui organização e sabe investir bem o dinheiro.

Além disso, João Guilherme deu dicas rápidas de como arrumar a vida financeira. A primeira dica é mudar a mentalidade, para gastar menos do que se ganha; depois, aprender sobre administração financeira, tentar sair das dívidas e aprender a investir. “Existem novas formas de fazer negócios e inovar, mas o melhor investimento depende do seu objetivo”, afirmou.

 

Ainda durante o Café Tech, houve uma palestra sobre “Drools - Descomplicando Regras de negócio”, em que o analista Sérgio Corrêa Gonçalves contou um pouco da sua experiência com o sistema de gerenciamento de negócios durante o tempo em que trabalhou em um banco da Polônia.

Segundo ele, o Drools permite o desenvolvimento de sistemas baseados em regras complexas, ou para mercados muito dinâmicos, onde as regras mudam com frequência, em tempo real, sem depender da parte de implementação ou desenvolvimento de um programador.

“Você consegue gerenciar regras de negócio em tempo real. Por exemplo, se você tem uma regra de negócio que mudou, você não precisa documentar essa regra, mandar para o programador desenvolver e depois ir para as partes de teste e homologação. Ou ainda o sistema, tirar o sistema antigo e fazer o depósito do sistema novo”, explicou Corrêa.

Segundo o analista, essa dinamicidade faz com que as mudanças sejam mais rápidas e assegura que a empresa conseguirá manter o alinhamento entre TI e negócio. “Você mesmo define como as regras vão funcionar no sistema e já está funcionando. Sem sair do ar ou ter de passar por todo o ciclo de desenvolvimento”, encerrou.

Essa foi terceira edição do Café Tech e estão previstos novos encontros, em que os próprios servidores da MTI podem participar como palestrantes. A intenção é estimular a participação dos servidores junto à Unidade de Gestão Estratégica de Inovação.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114