» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Terça, 16 de maio de 2017, 14h54

Frentes da Agricultura e Suinocultura debatem gestão de projetos


Prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e trabalhadores do setor público de diversos municípios mato-grossenses estão reunidos desde as 8 horas de hoje (16) e prosseguem até as 17 horas debatendo sobre a gestão de projetos no setor. O evento acontece no Plenário Milton Figueiredo, na Assembleia Legislativa, e é promovido pela Frente Parlamentar da Agricultura e pela Frente Parlamentar da Suinocultura em parceria com o PMI/MT (Project Management Institute).

O presidente da frente parlamentar, deputado Zeca Viana, disse que o objetivo é fomentar os municípios a trabalharem seus projetos de forma mais eficiente, evitando obras de má qualidade ou descontinuidade dos projetos. Segundo ele, “precisamos mudar a ideia de que o trabalho público não é eficiente e trazer a qualidade para o serviço público, por isso a frente está preparando os gestores para imprimir qualidade da gestão de projetos”.

De acordo com ele, o evento foi pensado porque “a Frente entende que não é só o agronegócio, temos várias segmentos importantes para a economia de Mato Grosso e é preciso saber fazer projetos bem elaborados para que não haja obras mal feitas ou não concluídas por falta de planejamento e gerenciamento. Precisamos, principalmente, em tempos de escassez, aproveitar ao máximo, investindo com segurança de que estamos fazendo a obra de forma certa e eficiente”.

O parlamentar citou as obras da Copa: “temos aí, como resultado da Copa, obras de má qualidade por falta de projetos corretos e de um acompanhamento eficaz, então temos que mudar a forma de gerenciar o serviço público, e a Frente se antecipa ao ofertar conhecimentos especializados aos gestores”.

Ainda sobre erros que podem levar a projetos mal acabados ou inacabados, o palestrante Sérgio Maragoni disse que a grande maioria dos administradores peca por não entender que tem apenas 3% do orçamento para tocar projetos e executar obras, porque os demais 97% já estão comprometidos com o funcionamento da máquina pública. Outro fator a ser observado é que, em tempos de crise, os cortes no orçamento são feitos diretamente em projetos, e em caso de erros, acarretam a descontinuidade. Outro vilão é essa descontinuidade na troca de gestores quando, por questão políticas, os projetos são paralisados.

O reitor em exercício da UFMT, Evandro Aparecido Soares da Silva, lembrou que “o debate é importante porque o gerenciamento de projetos, do cronograma físico e financeiro é fundamental e, neste aspecto, o PMI tem mobilizado a sociedade para formar profissionais competentes na área de gerenciamento de projetos”. Ele citou que a UFMT já instalou um escritório de projetos que está mapeando todos os projetos da instituição com objetivo de imprimir mais qualidade nos serviços entregues à sociedade.

A programação do evento foi pensada para subsidiar todas as etapas de um projeto para que ele seja eficaz. Pela manhã, o presidente da PMI/MT, Clebiano Nogueira, ministrou o tema "Cinco Práticas Indispensáveis de Gerenciamento de Projetos para o Setor Público". Em seguida, Sérgio Maragoni, membro do PMI/MT, falou sobre o tema “Como Conduzir a Gestão Pública em Tempos de Crise”; o superintendente da Funasa, Holanildo Silva Lima, proferiu a palestra “Situação dos Empreendimentos de Saneamento Básico em Mato Grosso – Soluções Adotadas" e o deputado estadual José Domingos Fraga sobre “Implantação das Políticas Públicas no Estado de MT/Como Tirar os Projetos do Papel”.

No período da tarde, o arquiteto Zito Adrien fala sobre o tema “Desafios da Implantação da Gestão de Projetos no Município de Cuiabá". Para encerrar, o engenheiro civil do estado do Rio Grande do Sul, Rogério Severo, ministra o tema “Gestão de Projetos de Engenharia no Setor Público: todos os fatos que você precisa saber”.

Depois de hoje, a frente parlamentar realizará, também em parceria com a PMI/MT, na quarta-feira (24), das 8 às 18 horas, no Auditório Clóves Vetorato – sede da Acrimat (Associação dos Criadores de Mato Grosso), um programa de capacitação para suinocultores de pequeno porte e subsistência, com palestras de pesquisadores da Embrapa nas áreas de suínos e aves.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114