» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Quinta, 21 de dezembro de 2017, 13h36

Governador, secretário e prefeitos assinam convênios para ampliar voos regionais


Foto: Rafael Manzutti
.

O governador Pedro Taques, o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, e os prefeitos de Cáceres, Francis Maris, e Tangará da Serra, Fábio Junqueira, assinaram os convênios de investimentos para melhorias nos aeroportos regionais dos municípios. O evento foi realizado nesta quarta-feira (20.12), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

“Ontem foi um dia importante para a logística de Mato Grosso, pois assinamos junto com o Ministério dos Transportes e com a Secretaria de Aviação Civil três convênios significativos. O primeiro deles para reformar o aeroporto de Cáceres, porque com a ZPE, a hidrovia e a possível pavimentação de 315 km ligando San Matias e San Ignácio de Velasco (Bolívia), Cáceres cada dia mais vai se tornar um polo de desenvolvimento. Os outros dois são Tangará da Serra e Sinop que também serão contemplados, juntos os três receberão investimentos de R$ 18 milhões”, disse o governador Pedro Taques.

Mato Grosso aumentará para sete o número de aeroportos habilitados para aviação regional comercial. A ampliação é resultado da viagem à Brasília do governador Pedro Taques e do secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, que asseguraram novos recursos junto ao Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil.

Para as novas rotas aéreas que dão acesso para o Pantanal e municípios com potencial turístico e de negócios, três aeroportos regionais do Estado vão receber investimentos para melhoria da infraestrutura e segurança das unidades. O governador Pedro Taques, o secretário Marcelo Duarte e o ministro Maurício Quintella assinaram Termos de Compromisso que totalizam R$ 18 milhões para os aeroportos de Tangará da Serra, Cáceres e Sinop.

“Antes no Estado existia aviação regional em Rondonópolis, Alta Floresta e Sinop. Reformamos e ampliamos os aeroportos de Barra do Garças e Sorriso que agora recebem voos regulares. Com esta parceria, vamos promover melhorias nos regionais de Cáceres e Tangará da Serra para que eles sejam habilitados para voos. Já em Sinop o nosso objetivo inicial é realizar obras para garantir uma maior segurança na unidade. Assim ampliaremos de três para sete unidades com aviação regional comercial”, explicou Marcelo Duarte.

Em Cáceres, o aeroporto receberá investimentos na ordem de R$ 4,9 milhões, em que serão elaborados projetos, sinalização horizontal e vertical, balizamento luminoso, além da reforma do terminal de passageiros. São obras importantes que visam o desenvolvimento econômico e turístico da região.

O prefeito de Cáceres, Francis Maris, enfatizou o desenvolvimento econômico que o aeroporto trará para a região oeste, tendo em vista o número de empreendedores que vão circular no município com a construção da Zona de Processamento de Exportação (ZPE). Outro levantamento feito pelo gestor foi do incentivo ao turismo no município pantaneiro.

“O anseio da população é ter uma linha aérea ligando Cáceres e Cuiabá, com isto vai incentivar o turismo, já que o município é uma das 55 cidades indutoras do turismo, já que temos muitos atrativos. Outro ponto será o desenvolvimento econômico através dos negócios e o município está se preparando para implantação da ZPE, que está em construção, também os portos, com isto os investidores precisam do aeroporto como um centro de negócios”, enfatizou o prefeito de Cáceres.

Com investimentos de R$ 4,9 milhões, o município de Tangará da Serra receberá o projeto do aeroporto municipal e obras para recuperação da pista de pouso e taxiway, sinalização horizontal e vertical, balizamento luminoso completo, incluindo farol rotativo e biruta iluminada. “Temos uma população superior a 100 mil habitantes, um município com dois frigoríficos, que produz soja, girassol e produtos do agronegócio, com comercio pujante e a população necessita de serviços de aviação regional”, disse o prefeito de Tangará da Serra, Fábio Junqueira.

Concessões

A parceria do Governo de Mato Grosso com o Governo Federal também será na área de concessões.

O Aeroporto Internacional Marechal Rondon, localizado em Várzea Grande, e os aeroportos de Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis serão concessionados em 2018. A iniciativa busca melhorar a infraestrutura das unidades a partir de investimentos de recursos privados. Mato Grosso será o único estado brasileiro a ter um bloco de concessões próprio.

O leilão em bloco dos aeroportos de Mato Grosso foi proposto pelo governador Pedro Taques e aceito pelo Ministérios dos Transportes, Portos e Aviação Civil. A estratégia de repassar à iniciativa privada a administração dos aeroportos, por período determinado, busca melhorar a infraestrutura destes aeroportos, além de melhorar o caixa da União e estimular a economia.

Segundo explicou o secretário de Infraestrutura e Logística, Marcelo Duarte, pelo novo modelo, a empresa vencedora da licitação para gerir o aeroporto Marechal Rondon deverá converter o valor da outorga em investimentos a serem destinados para melhoria da estrutura dos quatro regionais.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114