» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Quinta, 21 de dezembro de 2017, 15h43

Após desmentidos, Gustavo Oliveira deixa a Fazenda do governo Taques


Rafaella Zanol / Gcom MT
O governador Pedro Taques (dir) em conversa com o então secretário Gustavo Oliveira


Redação

"Informo que deixo a Secretaria de Estado de Fazenda por razões pessoais, principalmente pela necessidade inadiável de retornar, a partir de janeiro de 2018, às minhas atividades na iniciativa privada e me dedicar a novos e desafiadores projetos pessoais" - de forma direta, o secretário de Fazenda do governo Pedro Taques (PSDB) distribuiu nota à imprensa comunicando que deixa a pasta - dois dias após desmentir boatos de sua saída veiculados na imprensa. 

Antes de Gustavo ocuparam o cargo de Secretário de Fazenda, Paulo Brustolin e Seneri Paludo. 

Ele afirma que "encerro esta passagem pelo setor público com orgulho de ter dado minha modesta contribuição aos mato-grossenses nestes últimos três anos, durante os quais vivi as experiências mais desafiadoras da minha trajetória profissional e pessoal", referindo-se ao fato de ter ocupado as pastas de secretário do Gabinete de Assuntos Estratégicos (GAE), a Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan) e por fim a pasta da Fazenda. 

Na pasta de Planejamento Gustavo Oliveira teve o papel de conduzir o rçamento estadual no cenário de crise fiscal pela qual passava os estados brasileiros. Junto com o então secretário de Fazenda, Seneri Paludo, prometiam revisar o planejamento de despesas do Estado.

"Desejo boa sorte aos colegas da Secretaria de Fazenda, ao Governador Pedro Taques e a toda equipe, todos encarregados de conduzir da melhor maneira possível os destinos do Governo e do povo do nosso Estado" - disse em nota enfatizando: "deixo um abraço fraterno aos servidores públicos, mas em especial aos do Poder Executivo e das Secretarias de Estado por onde passei como titular ou colaborador em projetos conjuntos. Tenham a certeza de que a intensa convivência com vocês acrescentou dimensões inimagináveis às minhas competências profissionais". E conclui: "os desafios que superamos juntos ficarão marcados de maneira indelével em minha mente e em meu coração".
 

Gustavo Oliveira (esq)


O personagem:
Gustavo de Oliveira é natural do Rio de Janeiro (RJ), graduado em Engenharia Civil com especializações em Geotecnia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ), Administração de Empresas pela Fundação Instituto de Administração da Universidade de São Paulo (FIA/USP), e Fusões e Aquisições de Empresas pelo Instituto de Ensino e Pesquisa de São Paulo (Insper/SP). Foi diretor da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), desde 2006, e atualmente é o primeiro vice-presidente da instituição. Presidiu o Conselho Econômico e Tributário da Fiemt, de 2007 a 2014, e o Sindicato das Indústrias de Calcário do Estado. Empresário do setor de mineração e transporte, Oliveira foi conselheiro do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), representando as Atividades Industriais em Mato Grosso; e do Banco de Desenvolvimento MT Fomento. Também foi  membro do Conselho Consultivo do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC).


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114