» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Quarta, 11 de abril de 2018, 23h00

Assembleia gasta quase R$ 3 milhões com catracas para 'controlar visitantes'


 

Fablicio Rodrigues
Recepção da AL no balcão de cadastramento

Alberto Romeu
Da Editoria

Com gastos de quase R$ 3 milhões em licitação realizada no final do ano passado, a Assembleia Legislativa de Mato Grosso colocou em funcionamento desde a última segunda-feira (9), as catracas de acesso à sua sede, no Centro Político Administrativo. O objetivo é de "aumentar a segurança do Legislativo estadual", em que pese não haver registros de nenhum fato ou ocorrência nesse sentido, na história daquela Casa. 

Segundo nota distribuida, "ao chegar, o visitante precisa fazer cadastro na recepção. Para isso, é necessária a apresentação de qualquer documento oficial com foto. Ele também deve informar qual setor deseja visitar. Ao final do cadastro, será tirada uma foto do cidadão e entregue a ele um cartão que dá acesso ao setor solicitado. Basta encostar o cartão no local indicado nas catracas".

A medida restringe a circulação das pessoas dentro da sede do legislativo, uma vez que "caso o visitante precise passar por outra unidade do prédio, onde não havia planejado ir, ele 'pode' retornar à recepção para pegar outro cartão que dê acesso ao novo setor desejado. Antes de ir embora, o cidadão deve depositar o cartão na catraca, que será liberada em seguida".

Insegurança

“Nós queremos que o público venha, mas precisamos ter o controle de quem está nos visitando para segurança dos funcionários, público e deputados”, explica o secretário de Administração e Patrimônio Francisco Xavier. O acesso das pessoas que desejam tirar documento de identidade, ir à unidade do Procon e visitar gabinetes, por exemplo, continua garantido. Xavier destaca ainda que a equipe da recepção está a postos para atender e orientar a população.

Como complemento a essa medida de segurança, estão sendo usadas câmeras de monitoramento para garantir que todos passem pelas catracas. As imagens são acompanhadas pela Coordenadoria de Segurança Militar da ALMT. O acesso dos funcionários da Casa de Leis se dá por meio do crachá funcional.

Visita de policias

Apesar que Francisco Xavier levante suspeita aos visitantes ao afirmar  que "precisamos ter controle de quem está nos visitando para segurança dos funcionários e deputados" até a presente data não há registro de nenhum incidente nesse sentido - muito pelo contrário, já que o fluxo das pessoas era, até a segunda-feira, livre e tranquilo. 
 

Policiais no gabinete da presidência na última Operação Bereré

A medida deverá, a partir de agora, dificultar o acesso de policiais civis, militares e federais, assim como de membros do Ministério Público Estadual em suas frequentes presenças em operações de combate ao crime organizado e práticas de corrupção, que tem sido alvo membros da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Única participante

O pregão presencial de número 23/2017 que tratou da compra das catacras, ocorreu no dia 20 de outubro de 2017 e, apesar do grande investimento, contou com uma única empresa, a Votech Tecnologia em Votação, com sede em Maringá (PR). Consta na ata lavrada pelo pregoeiro Wolnei Afonso de Souza que serão ao todo 31 itens.

 

Conteúdo editado às 23h22 

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114