» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Terça, 08 de maio de 2018, 15h18

Governo do estado avalia ampliar CHOA para subtenentes da PM


Durante audiência solicitada pelo deputado Mauro Savi (DEM), no Palácio Paiaguás, nesta segunda-feira (7), o governador Pedro Taques (PSDB) sinalizou pela ampliação do número de vagas para o Curso de Habilitação de Oficiais Administrativos (C.H.O.A.), que hoje é de 115.

Para a comitiva de 80 subtenentes que estiveram presentes na reunião, o governador Taques disse que irá analisar a legislação de promoções de carreiras da Polícia Militar. “Faço gosto que seja resolvida esta situação. Duas coisas que têm que ser respeitadas na Polícia Militar, hierarquia e disciplina. Não deixarei ninguém para trás e quero assumir este compromisso com vocês. Se estiver na legalidade”, pontuou o governador.

O chefe do Eexecutivo pediu também a criação de uma comissão de acompanhamento do processo, que incluirá subtenentes, o secretário-chefe da Casa Civil, Júlio Modesto, o secretário de Segurança Pública, Gustavo Garcia, o chefe da Casa Militar, coronel Wesley de Castro Sodré e o deputado Mauro Savi.

Um dos representantes da classe de sargentos e subtenentes da Polícia Militar, Joarildo Lino Silva explicou que desde a promulgação da lei, em 2014, não houve chamamento para realização do CHOA.

“Além desses 115 policiais que foram selecionados, anualmente o Estado deveria chamar outros 40 policiais militares, 20 exclusivos subtenentes e sargentos, seguindo os critérios das Leis Complementares 408 e 529. Todos esses militares frequentaram e concluíram o curso de Tecnólogo em Segurança Pública, ministrado pelo IFMT (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso)”, comentou.

Ele lembra ainda sobre uma emenda do governador Pedro Taques, enquanto senador, para formação de policiais. “Por vontade política, na época, não ocorreu o curso e a emenda retornou ao governo federal”, disse.

O deputado Mauro Savi lembrou que muitos já exercem a função de comandantes de companhias e de pelotões. “Em cidades pequenas, por exemplo, esses subtenentes já exercem funções de tenentes, mas não de direito”, explicou Savi.

O secretário Modesto agendará uma reunião após analisar informações sobre o assunto. “Após os estudos, faremos junto à comissão uma reunião para expor o que será feito”, finalizou.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114