» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Quarta, 09 de maio de 2018, 08h39

Deputado e primo do governador estão entre os presos da Operação Bônus do Gaeco


Mauro Savi, preso e afastado do cargo por esquemas no Detran


Editoria

O deputado estadual Mauro Savi, que também foi afastado do Parlamento Estadual e o o ex-chefe da Casa Civil, Paulo César Zamar Taques estão entre os presos na manhã de hoje em cumprimento de mandado preventivo da Operação Bônus, na segunda fase da Operação Beberé, através do Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco) Criminal e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), composto por membros do MP, PM e PJC de Mato Grosso. Os outros presos são Roque Anildo Reinheimer e Claudemir Pereira dos Santos, vulgo “Grilo”. Todos estão sendo encaminhados ao Gaeco e, à tarde, por audiência de custódia.
 

Paulo Taques, primo do governador Pedro Taques.


Foram expedidos, pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso, seis mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão em Cuiabá, São Paulo e Brasília. As ordens partiram do desembargador José Zuquim Nogueira.

A operação Bônus é resultado da análise dos documentos apreendidos na primeira fase da Bereré, dos depoimentos prestados no inquérito policial e colaborações premiadas. Tem como objetivo desmantelar organização criminosa instalada dentro do Detran para desvio de recursos públicos.

No dia 19 de fevereiro deste ano o Grupo de Combate a Corrupção ao deflagrar a Operação Ararat cumpriu mandados de buscas e apreensão na casa do presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho e também do deputado Mauro Savi. Eles estão entre os suspeitos de envolvimento em desvios de recursos do Detran - Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso.

Atualização:

A Operação Bereré, autorizada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso tem base do depoimento do ex-presidente do Detran, Teodoro Lopes, conhecido por Doia, que relevou à polícia que a empresa FDL que realizada cadastro e certificação de documentos repassava valores do órgão para políticos e que renderiam cerca de R$ 1 milhão por mês.

O objetivo das operações é  desmantelar uma organização criminosa que atuava junto ao Departamento Estadual de Trânsito (Detran) realizando desvios de recursos públicos.

Além dos dois deputados (Eduardo Botelho e Mauro Savi) a Polícia Civil informa que há ainda um ex-deputado federal, servidores públicos, empresas e particulares - alvos nesta segunda fase da Operação. 

As investigações tiveram início na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Administração Pública (DEFAZ) – unidade da Polícia Judiciária Civil - sendo que as medidas cautelares foram requeridas pelo Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco Criminal) do Ministério Público Estadual.

 

Além de Cuiabá, as ordens judiciais de busca e apreensão expedidas pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso foram cumpridas em fevereiro em Sorriso e Brasília (DF) pela Polícia Civil e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio do Batalhão de Operações Especiais (Bope), da Polícia Militar. A operação Bereré reuniu força-tarefa de aproximadamente 200 integrantes, incluindo delegados de polícia e promotores de Justiça. Na cidade de Sorriso (400 km ao Norte de Cuiabá) policiais também cumpriram o mandado de busca e apreensão no imóvel de Valdir Daroit. Além da atual operação, o empresário é apontado por envolvimento em desvios de quase R$ 10 milhões de órgãos públicos no ano de 2014.

Nomes de pessoas acusadas de envolvimento mas que não tiveram prisões decretadas pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso na primeira fase da operação - conforme o MPe:

Pedro Henry Neto
Claudemir Pereira dos Santos
Antônio Eduardo da Costa e Silva
Marcelo da Costa e Silva
Roque Anildo Reinheimer
Merison Marcos Amaro
Dauton Luiz Santos Vasconcellos
José Henrique Ferreira Gonçalves
José Ferreira Gonçalves Neto
Adjaime Ramos de Souza
Adriana Rosa Garcia de Souza
Andreo Darci Mensch Leite
Cleber Antônio Cini
Elias Pereira dos Santos Filho
Francisvaldo Mendes Pacheco
Ivan Lopes Dias
Janaina Polla Reinheimer
Jorge Batista da Graça
José Euclides dos Santos Filho
Leanir Rodrigues do Nascimento Saddi
Luiz Otavio Borges de Souza
Moises Dias da Silva
Nelson Lopes de Almeida
Odenil Rodrigues de Almeida
Paulo Henrique Botelho Ferreira
Ricardo Adriane de Oliveira
Sônia Regina Busanello de Meira
Tschales Franciel Tscha
Walter Nei Duarte Ramos
Maria de Fatima Azoia Pinoti
Joana Darc Borges
Roberto Abrão Junior
Edson Miguel Venega da Conceição
Luciano Scampini
Claudinei Teixeira Diniz
Valquiria Marques Souza Diniz
Gladis Polla Reinheimer
Juliana Polla Reinheimer
Rafael Badotti
José Gonçalo de Souza
Claudio Roberto Schommer
Jurandir da Silva Vieira
Marcelo Henrique Cini
Romulo Cesar Botelho
Eduardo Rodrigo Botelho
Rebeca Maria Sousa Arruda
Laura Tereza da Costa Dias
Eder de Moraes Dias Junior
Valdir Daroit


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114