» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Quinta, 10 de maio de 2018, 12h17

Eleitores explicam por que deixaram para comparecer no último dia do fechamento do cadastro


A cena se repete em todos os anos eleitorais, no último dia antes do fechamento do cadastro nacional de eleitores. Os postos de atendimento ao eleitor em todo o Brasil amanhecem lotados, com filas que, não raro, dobram a esquina. Em Cuiabá e Várzea Grande não foi diferente, nesta quarta-feira, 9 de maio. E por que isso acontece, já que os eleitores têm um ano para procurar a Justiça Eleitoral? Por que deixam para comparecer no último dia? A equipe do Tribunal Regional Eleitoral foi para a fila ouvir os eleitores e descobriu que isso acontece porque... bem, porque sim.

 

A maioria dos eleitores ouvidos pelo TRE disse ter conhecimento, pela imprensa, que a biometria teve início ainda em 2015 em Cuiabá e Várzea Grande, e que o comparecimento se tornou obrigatório em 2017. Contudo, estes eleitores apontaram a rotina diária – trabalho, estudos, afazeres domésticos – como principal motivo pelo qual deixaram para comparecer no último dia, antes do fechamento do cadastro.

 

"Tenho muito trabalho com crianças pequenas em casa, mas também foi descuido meu não ter vindo antes. Agora que está encerrando resolvi vir, no modo brasileiro", brincou bem-humorada Arlete Gonçalina da Silva, 32 anos. Ela compareceu à Casa da Democracia nesta quarta-feira, com seu bebê no colo.

 

"Eu completei 18 anos e preciso fazer meu 1º título. Não vim antes por causa do meu trabalho. Mas como hoje é o último dia, pedi autorização para o meu chefe e ele me liberou para vir aqui, porque preciso do título para votar", disse o auxiliar administrativo Luiz Guilherme Macauba de Souza, na fila da Casa da Democracia, em Cuiabá.

 

A estudante Mayra Thalia Farias de Lima também completou 18 anos e buscou os serviços da Justiça Eleitoral no último dia. "Não fiz antes porque achava não ser mais obrigatório. Depois li uma notícia falando que é sim obrigatório fazer a biometria. E no meu caso ainda tem a primeira via do título. Então tive que vir".

 

O motorista de Uber Diogo de Castro Busnardo, 33 anos, também compareceu nesta quarta-feira. "Vim para fazer a minha biometria. Nossa vida é muito corrida. Sabemos que temos que nos organizar para não pegar filas no último dia, mas nem sempre conseguimos. Não tive como vir antes", comentou.

 

TRE montou 15 postos de atendimento em Cuiabá e VG

 

Para atender os eleitores com comodidade o TRE montou, ao longo deste ano, 15 postos de atendimento em Cuiabá e Várzea Grande, cidades onde acontece a revisão do eleitorado com coleta de dados biométricos. A revisão termina hoje, 9 de maio.

 

Em um primeiro momento houve filas na frente dos postos de atendimento, mas na semana seguinte, com a ampliação do número de guichês, todos os eleitores passaram a ser atendidos com maior conforto.

 

Nas últimas quatro semanas os postos ficaram praticamente vazios, fato que foi amplamente divulgado pela imprensa.

 

A partir desta quinta-feira (10/05) os postos avançados da biometria serão desativados.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114