» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Sexta, 08 de junho de 2018, 21h16

Consul do Peru visita Mato Grosso para estreitar parcerias


.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) recebeu na tarde desta sexta (08.06) a visita do cônsul-geral do Peru, Teobaldo San Martín para uma conversa sobre possíveis parcerias entre Mato Grosso e o país sul-americano.

A comitiva foi recebida pelo secretário da Sedec, Leopoldo Mendonça, e os seus adjuntos de Turismo, Jaime Okamura e de Agricultura, Alexandre Possebon, que fizeram breves resumos sobre o cenário atual do Estado, quais as principais atividades econômicas, as potencialidades e algumas sugestões foram apresentadas.

No sentido de fortalecer parcerias comerciais e econômicas, entre os assuntos discutidos foi a questão da exportação de alimentos. Conforme o cônsul, o Peru não produz carnes, porém é grande consumidor, sendo assim, necessitam exportar de outros países como a Bolívia, a Argentina e até dos Estados Unidos.

Como explica San Martín, o Peru é grande consumidor de carnes suínas e de frango, e que só não são mais fortes no consumo de carnes bovinas devido aos altos preços. “Como não produzimos, a carne quando chega fica com valor muito acima de outras e isso faz com seja menos consumida pela população. Sabemos do potencial de Mato Grosso, da qualidade de sua carne mundialmente reconhecida, então, pensamos que pode ser uma alternativa exportar a carne daqui para lá com custos menos elevados”, avaliou.

Para o adjunto de Agricultura, seria ideal que Mato Grosso fortalecesse as missões empresariais ao Peru no sentido de fazer um levantamento das demandas de exportação e ver de que maneira o estado se encaixaria. “Se estamos mais próximos do Peru do que de São Paulo, por exemplo, não faz sentido eles estarem indo buscar produtos lá, se aqui dispomos de muitas commodities e vice-versa. Temos que fortalecer essa ponte, quem sabe, tornando o Centro-Oeste um Hub de distribuição para países da América do Sul, o que facilitaria a vida de todos, do ponto de vista social e econômico”, observou.

Em seguida, o secretário titular da Sedec também reforçou a ideia, afirmando que o ideal seria criar alternativas para aproximar os dois locais. “Queremos entender melhor quais as necessidades do Peru, o que exportam, o que importam, trocarmos informações mais atualizadas e precisas, com números e dados técnicos que nos apoiem neste trabalho de integração econômica, cultural e até política”, ponderou.

Outro item da pauta que não poderia passar em branco foi o turismo. O Peru é um ‘case de sucesso’ neste segmento e, a cada ano, se consolida como um dos destinos mais visitados em toda a América latina. Teobaldo explica que o trabalho complexo vem sendo feito ao longo de décadas para chegarem aos resultados de hoje e elenca ações importantes que possibilitaram esse cenário, como o aumento da infraestrutura, a melhoria dos aeroportos, a construção de estradas e um maior número de empresas oferecendo o destino ajudaram nessa alta no número de turistas estrangeiros viajando para o país.

 

Conforme dados apresentados, o Peru teve um crescimento de 340% no número de turistas nos últimos 15 anos, saltando de 800 mil visitantes para 3,5 milhões. “Agora a nossa meta é chegar aos cinco milhões de turistas por ano e não mediremos esforços para isso”, afirmou.

O cônsul-geral também falou que entre os peruanos pouco se sabe sobre os atrativos mato-grossenses e que, na maioria das vezes, o Rio de Janeiro é o local mais visitado, devido a ser o mais disseminado. “O nosso povo gosta de viajar, mas, não há muita divulgação sobre o Estado de Mato Grosso por lá. Apesar da proximidade, sem informação, os turistas não chegam. Por exemplo, temos uma reserva ecológica no Peru, mas, o acesso é muito difícil, só feito por rio. Aqui vocês têm o Pantanal perto da capital com trajeto relativamente fácil e repleto de atrações para os visitantes. Podem explorar mais isso, pois quem ama a natureza e não consegue contemplar no Peru, pode perfeitamente vir para cá”.

O adjunto de Turismo observou que existe um enorme potencial para unir Mato Grosso e Peru nos roteiros turísticos de quem pratica turismo de aventura, de contemplação e até gastronômico. “Além dessas áreas, outra que possui grande apelo para atrair turistas de todo o mundo é o turismo místico que poderia englobar de uma só vez locais como Mato Grosso, Rondônia, Rio Branco, Bahia e Peru. Desta forma, fortaleceríamos o turismo nacional como um todo, além de tornar a experiência ainda mais completa para quem busca este tipo de atividade, sem contar que pela proximidade dos lugares, as viagens teriam custos mais acessíveis”.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai Emanuel tem várias denúncias por corrupção
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114