» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Quarta, 04 de julho de 2018, 21h33

Mulheres de MT se unem para avançar na ocupação do espaço político


.

As mulheres de diversos partidos de Mato Grosso uniram-se no Movimento “Nosso Partido é Mato Grosso” para ampliar a representação na Assembleia Legislativa nas eleições deste ano. Como também definir políticas públicas comuns, muito além das cotas de participação na eleição, mas, efetivamente, políticas contra violência, contra as desigualdades socioeconômicas e pela educação, entre outros.

O primeiro encontro foi realizado na terça-feira (3/7), no Hotel Fazenda Mato Grosso, com a presença de pré-candidatas ao Senado, a
deputadas federais e estaduais, e dirigentes partidárias. Estiveram presentes mulheres do PDT, Podemos, PROS, PC do B, PRB, DC (Democracia Cristã), PSDB, PSL, PRP, PP.

Entre as pré-candidatas, participaram a ex-juíza Selma Arruda (PSL), a ex-senadora Serys Slhessarenko, Maria Lúcia Cavalli Neder (PC do B), Margareth Buzetti (PP) e a deputada Janaina Riva (MDB).

A idealizadora do evento, advogada Renata Viana, pré-candidata a deputada federal e secretária-geral do PDT no Estado, atesta que Mato Grosso não pode mais ficar sem representação feminina em Brasília e precisa sair da lista de “quinto pior em vereadoras e mulheres com cargo eletivo entre os Estados brasileiros”.

“Foi uma grandeza o evento, com mulheres dispostas a fazer um trabalho suprapartidário. Os partidos estão de parabéns pela qualidade das pré-candidatas. Vamos focar em nos apoiar, em carregar as demandas das mulheres, e apresentar propostas com soluções para as problemáticas vividas pelas mulheres. Por isso é Movimento Nosso Partido é Mato Grosso”.

Renata explicou que ao final do encontro foi debatida e redigida uma carta do Movimento Nosso Partido é Mato Grosso, com políticas
públicas para mulheres, a ser entregue aos candidatos a governador, quando eles fizerem registro de candidaturas. Ela diz que serão feitos outros encontros.

“O Movimento Nosso Partido é Mato Grosso tem a missão de fortalecer e alinhar as políticas públicas para mulheres. Nós somos conhecedoras das nossas demandas, como esposas, mães, trabalhadoras, amigas, como as que são exploradas, que têm desigualdade salarial e que são vítimas da violência doméstica e sexual”, descreve Renata o cenário do mundo da mulher, dentro e fora da política.
 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114