» mais
Comentar           Imprimir
Política MT
Segunda, 08 de outubro de 2018, 16h06

Proponente cultural não presta contas e deve devolver recursos ao Estado


.

Por ausência de prestação de contas dos recursos públicos tomados para a realização de um documentário, o proponente cultural João Paulo Nascimento Gonçalves foi condenado pela 1ª Câmara do Tribunal de Contas de Mato Grosso a restituir aos cofres públicos estaduais o valor de R$ 20 mil, atualizado financeiramente desde a data da assinatura do convênio, em 24 de outubro de 2013. Deverá ainda pagar multa de 10% sobre o valor de dano ao erário.

Na sessão do dia 26 de setembro, a referida Câmara julgou Tomada de Contas Especial instaurada pela Secretaria de Estado de Cultura em desfavor de João Paulo Nascimento Gonçalves (Processo nº 354821/2017), diante da ausência da prestação de contas do Termo de Concessão de Auxílio 121/2013. O convênio teve como objeto a realização do projeto "Sabor Pantaneiro – Documentário", no valor de R$ 20 mil, que foi pago em uma parcela em 24/10/2013.

Durante o julgamento, a relatora do processo, conselheira interina Jaqueline Jacobsen, acolheu parecer do Ministério Público de Contas e votou pela restituição do recurso aos cofres públicos e pagamento de multa. Determinou ainda que a Secretaria de Cultura aplique sanções ao proponente cultural e que cópia do processo seja encaminhada ao Ministério Público Estadual, para providências cabíveis.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114