» mais
Comentar           Imprimir
Polícia
Sexta, 20 de outubro de 2017, 16h27

Tangará da Serra reduz roubos em 29%; homicídios caem 9%


.

A Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Tangará da Serra (240 km a Médio-Norte) registrou redução de 29% no índice de roubos no período de janeiro a setembro de 2017. No ano passado foram 823 casos registrados contra 587 deste ano.

Já a quantidade de homicídios é 9% menor, levando em conta os 49 assassinatos nos oito municípios da regional ocorridos entre janeiro até o dia 17 de outubro, e em relação as 54 mortes violentas registradas nesta mesma época.

Até dia 17 de outubro, policiais civis e militares da regional prenderam 846 pessoas, foram recuperados 190 veículos, apreendidos 586 quilos de entorpecentes e até 12 de outubro, 146 armas foram apreendidas.

A última grande apreensão de drogas foi no dia 18 de outubro, quando investigadores chegaram até uma casa no distrito de Deciolândia onde havia 126 tabletes de maconha, que seriam distribuídos em Tangará da Serra.

O delegado regional de Tangará da Serra, Alexandre Franco, credita os resultados aos trabalhos integrados desenvolvidos pelas polícias. “Conseguimos prender muitas quadrilhas e isso repercutiu na redução dos roubos. Já em relação aos homicídios, tem muita relação com o trabalho ostensivo da Polícia Militar. Com a presença de policiais nas ruas, as pessoas pensam duas vezes antes de brigar, de matar alguém”.

Para o comandante regional da Polícia Militar em Tangará da Serra, coronel Heverton Mourett, avalia que o sucesso dos resultados está associado a estratégia implantada pela Secretaria de Segurança Pública de ações integradas.

“Temos levado essa orientação a termo na sétima região integrada de segurança. Nós temos desenvolvido inúmeras ações cooperativas e integradas e, com a independência operacional de cada instituição, nós temos objetivos comuns que é a redução dos índices de criminalidade. Os resultados são reflexo disso”.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, comemora os resultados obtidos pelas forças de segurança. “Temos uma metodologia de trabalho que vem dando certo e fortalecendo as ações qualificadas, apoiado pelo sistema de segurança pública. Há redução de homicídio em 12% (janeiro a setembro), dos roubos em 28% (janeiro a setembro), estamos fazendo operações, isso tem dado bons resultados”.

Investimentos

A atual gestão investiu em seis motocicletas entregues para a Polícia Militar de Tangará da Serra, que possibilitou o fortalecimento nas rondas policiais e o atendimento mais rápido das ocorrências. Outro reforço feito na RISP foram três viaturas modelo L200 Triton, também entregues à PM.

O Corpo de Bombeiros Militar recebeu uma viatura Auto Bomba Tanque para o combate a incêndios, um Fiat Uno para os trabalhos de fiscalizações e vistorias, e 29 capacetes Gallet, equipamento de proteção individual para o atendimento de ocorrências de incêndios.

Já para a Polícia Judiciária Civil foram entregues 19 armas de fogo, entre carabinas, submetralhadoras e pistolas. No instituto de Medicina Legal (IML) da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foram investidos R$ 14.520,64 na reforma do local e entregue um rabecão.

A contratação total de 3.663 profissionais para forças de Segurança Pública teve impacto na região. A Polícia Militar da Risp recebeu 52 soldados. Para fortalecer os trabalhos de necropsia, a unidade da Politec de Tangará da Serra recebeu um técnico de necropsia e o Corpo de Bombeiros Militar mais 30 soldados.
 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114