» mais
Comentar           Imprimir
Polícia
Terça, 08 de maio de 2018, 14h12

Mato Grosso registra redução de 14% nos crimes de homicídios


.

As ações integradas das forças de segurança na repressão aos homicídios resultaram em uma redução de 14% no crime contra a vida no Estado. De janeiro a seis de maio foram registrados 296 homicídios dolosos (quando há intenção de matar) em Mato Grosso. No mesmo período de 2017, foram 346 casos. A capital do Estado também registrou redução de 6%. Em 2018, foram 45 ocorrências de homicídios. Já em 2017, foram 48 casos.

Os dados são da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). Uma das ações repressivas, que foi deflagrada em todo o estado no mês de abril é a Operação “Bairro Seguro”, que cumpriu em dois dias 21 mandados de buscas e apreensões, 157 mandados de prisões, internação cautelar e prisões temporárias, 87 prisões em flagrante delito e apreendeu mais de 36 quilos de drogas.

O secretário de Estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, destacou que os resultados alcançados são reflexos da atuação conjunta das forças policiais aliado à motivação dos profissionais e os investimentos feitos nos setores de Inteligência e operacional. “Nós creditamos estas reduções a atuação dos nossos servidores, que estão extremamente motivados a enfrentar a criminalidade em nosso estado. Temos grande mobilização das forças de segurança pública estadual e isso vem dando respostas eficientes”, enfatizou.

Ainda segundo o secretário, os resultados positivos ao enfrentamento da criminalidade se deve às ações integradas com demais órgãos estaduais, a exemplo da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Polícia Federal, Ministério Público (MPE) e Poder Judiciário. “Os trabalhos realizados em conjunto com outros órgãos fazem com que o estado se fortaleça e produza ações firmes e precisas contra a criminalidade. Com isso os índices vão reduzindo”, afirmou.

Uma das ações apontadas pelo secretário na redução na repressão à criminalidade foi a Operação “Regressus”, deflagrada em abril pela Polícia Judiciária Civil, por meio de investigação da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) e com apoio do Poder Judiciário e do MPE. A investigação apontou desvio de recursos para pagamento destinado a realização de laudo criminológico para progressão de regime e que presos que progrediram usaram atestados ideologicamente falsos e declarações de trabalho em empresas de fachada.

Também em abril foi deflagrada a segunda fase da operação “Panóptico”, que cumpriu 13 mandados de busca e apreensão contra as facções criminosas. Participaram da ação a Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar e Polícia Federal. As ordens foram expedidas pela 7ª Vara do Crime Organizado, em atendimento ao pedido da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO). A investigação apurou a atuação de integrantes de organização criminosa, liderados por faccionados recolhidos em unidades prisionais de Mato Grosso.

“As recentes operações fizeram com que nos últimos 11 dias nenhum crime de homicídio fosse registrado na região metropolitana e isso se deve às diversas operações integradas deflagradas no mês de abril, como Regressus, Panóptico 2, Ordem Pública, da Polícia Militar, Vindicta, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Bairro Seguro. Todos os casos de repercussão do Estado foram resolvidos e verificamos que nossa política de segurança pública é focada na resolução do problema. Trabalhamos com análise criminal, que verifica as causas e com base nisso, fazemos a ação repressiva firme e eficiente. Isso proporciona uma resposta qualificada”, destacou.

Mais reduções

O mês de maio começou com bons índices durante o feriado prolongado do dia do trabalhador, celebrado no dia primeiro. No período de 27 de abril a 1º de maio nenhum homicídio doloso foi registrado em Cuiabá e Várzea Grande. Ano passado, nas mesmas datas, foram contabilizados dois assassinatos em ambas as cidades.

Os dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) referente ao feriado prolongado ainda demonstram redução nos números de roubos e furtos em Cuiabá e Várzea Grande e em Mato Grosso.

Na capital mato-grossense foram 95 roubos ano passado e 57 este ano, uma queda de 40%, diferença de menos 38 casos. Os números de furtos diminuíram 47%, ainda no mesmo comparativo, caindo de 183 para 97. Ou seja, menos 86 ocorrências.

Em Várzea Grande foram 48 roubos em 2017 e 20 em 2018, uma redução de 58%. Nos casos de furtos foram, respectivamente, 47 e 26, registrando queda de 45%. Durante o feriado prolongado também houve redução de 40% nos casos de mortes no trânsito, caindo de cinco registros ano passado para três neste ano.

A quantidade de roubos no Estado reduziu 38% se comparado 2017 com 2018. Ano passado foram 285 e este ano foram contabilizados 178, ou seja, menos 107 roubos em Mato Grosso. Furtos também apresentaram queda de 37%. Em números reais foram 666 contra 419, ou 247 ocorrências a menos.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114