» mais
Comentar           Imprimir
Polícia
Quinta, 10 de maio de 2018, 11h01

Politec implanta Grupo de Atuações em Perícias Especiais


.

Com a missão de aperfeiçoar e garantir um atendimento técnico-pericial especializado nos eventos e situações emergenciais e de alta complexidade, a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) implementou o Grupo de Atuação em Perícias Especiais (GAPE).

A aula inaugural do Curso de Formação é realizada nesta segunda-feira (14.05), no auditório Governador Ponce de Arruda, no Palácio Paiaguás, às 14h. O evento contará com a palestra do Perito Criminal Federal Carlos Eduardo Palhares Machado, ex-chair da Interpol.

O Grupo, criado a partir do decreto nº 839 de 06/02/2017, será formado por uma equipe de 20 profissionais da perícia oficial e identificação técnica, com diferentes especialidades para, juntos, analisar e ponderar sobre todos os vestígios encontrados nos eventos, correlacionando-os e, a partir das conclusões obtidas, melhor nortear as investigações em curso, respeitando as jurisdições e instituições envolvidas. O grupo será composto por peritos oficiais (criminais, médicos legistas, odontolegistas), técnicos em necrópsia e papiloscopistas.

O campo de atuação será voltado para ocorrências de desastres, como acidentes aéreos e catástrofes naturais, ocorrências que envolvam ações do crime organizado, e crimes com múltiplas vítimas.

Conforme o chefe de operações do GAPE, perito criminal Luis Paoli Schiffino Gomez, a criação do Grupo veio ao encontro da necessidade do Estado em dispor de uma equipe multidisciplinar especializada para a atuação em perícias especiais. "Uma vez que tais situações exigem uma resposta rápida do Estado, na forma de ações integradas e coordenadas, com a participação das diferentes forças de segurança pública e defesa civil, desempenhando suas funções dentro do limite de suas respectivas habilidades, especialidades e competências", explica.

O Diretor Geral da Politec, Reginaldo Rossi do Carmo,reafirmou que o trabalho de identificação das vítimas nessas situações requer profissionais com conhecimentos específicos em identificação humana, além dos exames periciais necessários à elucidação dos fatos.

"Também, em crimes contra a vida humana que envolvem vasta quantidade de elementos, aparentemente dispersos e desconexos, verificados em locais distintos e sem qualquer relação visível, nos quais se fazem indispensáveis a presença de profissionais da perícia criminal e identificação técnica, com diferentes especialidades para, juntos, analisar e ponderar sobre todos os vestígios encontrados, correlacionando-os e, a partir das conclusões obtidas, melhor nortear as investigações em curso", citou.

Histórico

Compondo uma equipe formada por apenas dois peritos criminais da Politec, o atual Diretor Geral da Politec, Reginaldo Carmo participou, juntamente com peritos e papiloscopistas da Polícia Federal, na coleta de identificação das 154 vítimas da queda do voo 1907 da Gol ocorrido no ano de 2006, no norte de Mato Grosso.

A experiência presenciada no local despertou a necessidade de preparação da Politec para atuar em eventos com múltiplas vítimas. Em 2010, a instituição normatizou um Plano de Ação em parceria com a Polícia Civil do Distrito Federal, para normatizar a atuação da instituição nestes casos. Em 2014, deu início ao treinamento dos profissionais, para planejar as ações de resgate e identificação de vítimas de desastres em massa.

O conjunto de ações, treinamentos, visitas técnicas e experiências vivenciadas pelos profissionais resultou na implantação em 2017, do Grupo de Atuações em Perícias Especiais da Politec.

Treinamento

O curso básico de atuação em perícias especiais será composto por módulos, com o apoio do Centro Integrado de Operações Aéreas – CIOPAer, Corpo de Bombeiros Militar, Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Batalhão de Operações Especiais (BOPE-MT) e Grupos de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). O primeiro módulo do curso, de Equipe Aerotransportada terá início no dia 18/05.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114