Artigos

Infeliz o povo que depende de uma eleição
Amadeu Roberto Garrido de Paula
Nossa democracia tem solução - e não é intervenção
Fellipe Corrêa
Restaurar o futuro
Coriolano Xavier
Saúde e fake news
Luiz Evaristo Ricci Volpato
As Redes Sociais podem acabar?
João Alves Daltro
» mais
Comentar           Imprimir
Polícia
Quarta, 06 de junho de 2018, 09h44

Suspeito de 'pistolagem' em Poconé é preso pela Polícia Civil


A Polícia Judiciária Civil de Poconé prendeu um homem de 30 anos, investigado por participação em um duplo homicídio praticado por associação criminosa que agiria em atividade de 'pistolagem' no município.

A prisão de Jardson Cleiton Jesus Campos ocorreu na terça-feira (05) em cumprimento a mandado de prisão preventiva, oriundo da Comarca de Poconé, após representação da Polícia Civil.

As vítimas Luzia Marisangela da Silva, 28, e Gilvan Gilberto Silva, 15, foram atingidas por disparos de arma de fogo. A mulher morreu no local, o menor que é primo de Luzia (a quem chamava de tia) veio a óbito em unidade hospitalar da Capital, em decorrência dos ferimentos.

O crime ocorreu em 29.05, quando as vítimas haviam acabado de sair do Fórum do município. As investigações apontaram que o alvo dos criminosos era na verdade o irmão de Gilvan, o adolescente infrator conhecido como “Barbinha”, 17 anos, que prestou depoimento ao Judiciário na mesma data.

Na data da ocorrência, os policiais foram até a residência de Jardson, mas ele não foi encontrado no local. Dentro da residência foram apreendidas munições de calibre 38 e um pé de maconha plantado no quintal da residência.

Jardon será encaminhado para audiência de custódia, ficando à disposição do Judiciário.

COMPARSAS

Outras quatro pessoas foram presas envolvidas no duplo homicídio em Poconé, em 29.05, em ação conjunta pela Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar: Wanderley Lima, 43, Ronecleyton Maximo, 26, Fabien Douglas, 21 e Eduardo Santos, 22.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114