» mais
Comentar           Imprimir
Polícia
Quinta, 11 de outubro de 2018, 16h26

Apreensões de drogas na fronteira crescem 31% entre 2017 e outubro deste ano


.

As atividades de enfrentamento e repressão ao crime do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) resultaram na apreensão de 3,9 toneladas de entorpecentes na região da fronteira de Mato Grosso com a Bolívia no período de janeiro ao dia 10 de outubro de 2018. O aumento foi de 31% comparado com todo o ano de 2017, quando 3,041 toneladas foram apreendidas.

Do início do ano até outubro 274 pessoas foram presas, sendo 259 brasileiros e 15 bolivianos. Quatro aeronaves usadas para o tráfico de drogas foram apreendidas e 182 veículos que haviam sido roubados foram recuperados. A unidade atendeu 237 ocorrências e cumpriu 37 mandados de prisão.

O grupo tirou de circulação das ruas 32 armas, 392 munições de diversos calibres, além da apreensão de 2.639 quilos de materiais contrabandeados, R$ 283.641 e $3.395 de origem do tráfico.

Para o comandante do grupamento, tenente-coronel José Nildo Silva de Oliveira, os resultados são reflexo do trabalho integrado entre as forças de segurança. “Este desempenho é fruto da união de esforços e da integração entre as forças de segurança, como Polícia Civil, Polícia Militar, Exército Brasileiro e Polícia Federal. Essa parceria das demais forças com o núcleo de inteligência do Gefron somado ao patrulhamento e empenho diário da unidade têm resultado nesses grandes índices", disse.

Gefron

Criado há 16 anos, o Gefron desempenha atividades de combate a crimes como tráfico de drogas, contrabando e descaminho de bens e valores, evasão de divisas e roubos de veículos. Os policiais realizam patrulhamentos pelas rodovias, estradas vicinais, operações, barreiras fixas e volantes.

São três postos de fiscalização: Matão (no município de Pontes e Lacerda), Vila Cardoso (em Porto Esperidião), Avião Caído (em Cáceres), além da base do grupamento, em Porto Esperidião. Além do combate ao crime, o grupo realiza diversos trabalhos sociais que criam uma relação de proximidade com a comunidade.

Os cães do Canil Integrado de Fronteira (Canilfron), que auxiliam nas atividades policiais, passaram a fazer parte de uma nova missão: ajudar na reabilitação de crianças com autismo e paralisia cerebral. O projeto “Cãominhar” lançando no em junho deste ano, em Cáceres, atende inicialmente seis pacientes do Centro Especializado em Reabilitação do município e posteriormente será estendido para idosos e pessoas que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC).

E com objetivo de desenvolver programas educativos e de lazer com crianças e adolescentes quem vivem na faixa de fronteira, foi criado o “Gefron em Minha Comunidade”. O projeto foi lançado no mesmo dia que o “Cãominhar”, na escola Estadual 12 de Outubro, que fica no assentamento Boa Esperança, a 60 km de Cáceres. Cerca de 5 mil estudantes são atendidos em toda extensão de Cáceres ao município de Comodoro. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Sobre taxação do agronegócio em MT, o que você sugere?

Não deve ser taxado e fica como está.
Muda o discurso e industrialize
Apenas fogo de palha. Logo se acertam.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114