» mais
Comentar           Imprimir
Polícias
Quinta, 11 de outubro de 2018, 16h26

Apreensões de drogas na fronteira crescem 31% entre 2017 e outubro deste ano


.

As atividades de enfrentamento e repressão ao crime do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) resultaram na apreensão de 3,9 toneladas de entorpecentes na região da fronteira de Mato Grosso com a Bolívia no período de janeiro ao dia 10 de outubro de 2018. O aumento foi de 31% comparado com todo o ano de 2017, quando 3,041 toneladas foram apreendidas.

Do início do ano até outubro 274 pessoas foram presas, sendo 259 brasileiros e 15 bolivianos. Quatro aeronaves usadas para o tráfico de drogas foram apreendidas e 182 veículos que haviam sido roubados foram recuperados. A unidade atendeu 237 ocorrências e cumpriu 37 mandados de prisão.

O grupo tirou de circulação das ruas 32 armas, 392 munições de diversos calibres, além da apreensão de 2.639 quilos de materiais contrabandeados, R$ 283.641 e $3.395 de origem do tráfico.

Para o comandante do grupamento, tenente-coronel José Nildo Silva de Oliveira, os resultados são reflexo do trabalho integrado entre as forças de segurança. “Este desempenho é fruto da união de esforços e da integração entre as forças de segurança, como Polícia Civil, Polícia Militar, Exército Brasileiro e Polícia Federal. Essa parceria das demais forças com o núcleo de inteligência do Gefron somado ao patrulhamento e empenho diário da unidade têm resultado nesses grandes índices", disse.

Gefron

Criado há 16 anos, o Gefron desempenha atividades de combate a crimes como tráfico de drogas, contrabando e descaminho de bens e valores, evasão de divisas e roubos de veículos. Os policiais realizam patrulhamentos pelas rodovias, estradas vicinais, operações, barreiras fixas e volantes.

São três postos de fiscalização: Matão (no município de Pontes e Lacerda), Vila Cardoso (em Porto Esperidião), Avião Caído (em Cáceres), além da base do grupamento, em Porto Esperidião. Além do combate ao crime, o grupo realiza diversos trabalhos sociais que criam uma relação de proximidade com a comunidade.

Os cães do Canil Integrado de Fronteira (Canilfron), que auxiliam nas atividades policiais, passaram a fazer parte de uma nova missão: ajudar na reabilitação de crianças com autismo e paralisia cerebral. O projeto “Cãominhar” lançando no em junho deste ano, em Cáceres, atende inicialmente seis pacientes do Centro Especializado em Reabilitação do município e posteriormente será estendido para idosos e pessoas que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC).

E com objetivo de desenvolver programas educativos e de lazer com crianças e adolescentes quem vivem na faixa de fronteira, foi criado o “Gefron em Minha Comunidade”. O projeto foi lançado no mesmo dia que o “Cãominhar”, na escola Estadual 12 de Outubro, que fica no assentamento Boa Esperança, a 60 km de Cáceres. Cerca de 5 mil estudantes são atendidos em toda extensão de Cáceres ao município de Comodoro. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114