» mais
Comentar           Imprimir
Polícia
Segunda, 22 de outubro de 2018, 10h07

Delegacias fortalecem imagem e investigações da Polícia Civil em Várzea Grande


.

A mudança de quatro unidades policiais para um prédio moderno na Filinto Muller, no centro comercial de Várzea Grande, fortaleceu a capacidade de investigação, melhorou o acesso e o atendimento dos moradores aos serviços da 1ª Delegacia de Polícia, Central de Registros de Ocorrências, 3ª Delegacia de Polícia e Delegacia Regional (unidade administrativa).

O desejo de ofertar um ambiente de trabalho salubre e digno, bem diferente das antigas instalações dessas unidades, começou no segundo semestre de 2017. Era necessário primeiro resolver o problema de instalação da Central de Flagrantes, que ficava no mesmo prédio da Filinto Muller, próximo ao aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, junto a 1ª DP, a Central de Ocorrências e aos fundos a Regional.

O espaço com as três unidades já não comportava a demanda do local e vinha funcionando de forma precária, gerando insatisfação dos servidores e da comunidade, que há mais de 8 anos também sofria com a falta de estacionamento e outros problemas apresentado pelo prédio.

A solução foi reformar uma ala da 2ª Delegacia de Polícia, localizada na Avenida 31 de março, s/n°, no Bairro Parque do Lago, e instalar o plantão de Várzea Grande. A inauguração ocorreu na noite de 30 de novembro de 2017 e desde então o atendimento avançou em qualidade, espaço, segurança e ambiente laboral aos servidores, e ainda a Polícia Militar , que também tem uma sala no Plantão, além de respeito à vítimas, testemunhas e acusados, que são todos os dias oitivados nos procedimentos policiais.

“Após, passamos a buscar por um prédio que comportasse essas três delegacias: a Regional, a 1ª DP e a 3ª DP, que também tinha problemas. Eram prédios que não davam dignidade para trabalhar neles”, lembrou a delegada regional de Várzea Grande, Daniela Silveira Maidel, que está à frente das transformações de delegacias no município.

A delegada acrescentou que a mudança atendeu os anseios dos servidores que necessitavam de ambiente saudável para o desenvolvimento do trabalho, assim como da direção da PJC, que está modernizando as delegacias de polícia, priorizando a acessibilidade, iluminação adequada, rede lógica, climatização, fachada, pintura padronizada e identidade visual, além de outras benfeitorias para beneficiar o cidadão e proporcionar conforto laboral, mas sem onerar os custos.

“Demos um salto de qualidade, sem representar gastos a mais ao Estado”, afirmou Maidel.

Empenho

O delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, destacou o empenho da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e das Diretorias da PJC, sobretudo, os esforços da Diretoria de Execução Estratégica, na transformação das unidades policiais, da capital e interior, buscando sempre beneficiar a população e os policiais com estruturas prediais dignas à atividade policial e atendimento humanizado à população.

"Estamos aos poucos mudando o conceito de delegacia de polícia, passando de prédios velhos a modernos. Hoje os prédios dessas delegacias de Várzea Grande são os melhores de toda Polícia Civil de Mato Grosso e queremos avançar ainda mais na estruturação das unidades, para que o cidadão sinta-se acolhido e nossos policiais trabalhem motivados no combate à criminalidade", afirmou Vasco.

O diretor de Execução Estratégica da PJC, Mário Dermeval Aravechia de Resende, explica que conseguir um prédio em condições de abrigar uma delegacia com toda a segurança necessária é ponto inicial, mas colocá-lo em funcionamento depende de uma série de fatores e envolve vários profissionais dos quadros da Polícia Civil, atualmente lotados na Diretoria de Execução Estratégica (DEE).

Os servidores, com atribuições específicas, desenvolvem todas as fases de instalação da unidade policial, começando com o processo de locação, que exige além de diversos documentos, tratativas para garantir a manutenção predial, hoje previsto nos contratos, caminhando depois para engenharia e arquitetura do prédio, instalação de rede lógica de computadores e internet, fachada com identidade visual, entre outros detalhes que fazem a diferença no resultado final da obra.

"Essa mudança faz parte do plano estratégico da PJC, por meio da Diretoria de Execução Estratégica, para melhorar a infraestrutura e condições de trabalho de todas as unidades do Estado. Não vamos parar por aqui. Essas delegacias são apenas uma parte desse trabalho, que merece destaque pela qualidade", ressaltou o diretor Mário Resende.

Ocorrências e Atendimentos

Dois mil boletins são registrados ao mês na Central de Ocorrências, em funcionamento 24 horas por dia, e a 1ª Delegacia de Polícia atende 106 bairros de Várzea Grande. O delegado que coordena as unidades, Newton Camargo Braga e seu adjunto, Bruno Lima Barcellos, apontam que um ambiente climatizado afeta em muito na qualidade do trabalho e motivação dos servidores, sem contar ainda a segurança orgânica que hoje tem as delegacias.

“Antes não tínhamos privacidade nos cartórios. Hoje temos salas isoladas necessárias à investigação”, disse o delegado Bruno Lima.

Segundo os delegados, a proximidade da área comercial como bancos, lojas e hospitais também tornou a unidade mais atuante, sendo possível iniciar rapidamente investigações no ato da comunicação. “Já fizemos prisões em flagrantes. Essa mudança de prédio trouxe também mais proatividade e efetividade à Polícia Civil, pelo fato de estarmos próximo ao comércio. Isso ajuda positivamente no aumento da segurança”, disse o delegado Newton Braga.

A 3ª Delegacia de Polícia, conhecida por Delegacia do Jardim Glória, bairro de sua antiga sede, é responsável pela demanda investigativa de ocorrências de 126 bairros de sua circunscrição. A unidade também está concentrada no mesmo prédio e continua atendendo os moradores do Jardim Glória, mas agora em melhor instalação e acesso aos cidadãos residentes de outros bairros de sua área de atuação.

“Ganhamos em qualidade predial e pessoal. Aumentou os policiais na atividade investigativa. Disponibilizamos policiais que estavam na função de guarda de prédio para investigação”, contou o delegado Olimpio da Cunha Fernandes, titular na 3ªDP.

Na sala de espera da 3ª DP, o morador do bairro Jardim Paula I, D.B.L, 32 anos, aguardava para dar prosseguimento a denúncia de ameaça que estava sofrendo. Ele contou que a Delegacia está mais perto de sua casa e havia feito o deslocamento de bicicleta. “O espaço aqui é maior e tranqüilo. Facilitou muito”, disse.

Em Várzea Grande, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso (DEDMCI) foi transferida para um amplo prédio, na região central (Rua Almirante Barroso, 298, Centro Sul de Várzea Grande) . A mudança ocorreu em agosto de 2017 . Outra unidade que vem passando por transformações é a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) que foi reformada e ampliada para avançar no atendimento policial.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

O futuro político de Pedro Taques será:

Candidato a prefeito de Cuiabá em 2020
Voltar a operar na área de Direito
Não me interessa, problema dele.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114