» mais
Comentar           Imprimir
Polícias
Quarta, 20 de fevereiro de 2019, 07h44

Perícia esclarece pontos de acidente que matou dois jovens


O laudo apresentado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esclareceu pontos relevantes do acidente que matou duas pessoas e feriu outra no dia 23 de dezembro de 2018 na Avenida Isaac Póvoas. O delegado titular da Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito da Polícia Judiciária Civil, Christian Alessandro Cabral, concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (19.02) para falar sobre o assunto.

O laudo foi entregue na semana passada ao delegado, que após análise, entendeu pela necessidade de esclarecimentos adicionais em cima de imagens captadas por câmeras de monitoramento da região. O delegado explicou que as perícias complementares devem ajudar a investigação a sanar dúvidas que ainda restam para que seja promovida a devida responsabilização da condutora e a participação de uma das vítimas.

Conforme ele, será considerada a possível influência que o comportamento da vítima Hya Giroto Santos, 21 anos (que dançava na pista), teve sobre a travessia dos amigos Myllena de Lacerda Inocêncio, de 22 anos, e Ramon Alcides Viveiros, 25 anos, fazendo com que eles retardassem a conclusão da travessia; como também na identificação dos três veículos que estavam obstruindo as faixas de circulação exclusivas de ônibus, da direita e da esquerda (dificultando eventuais reações da condutora do veículo), e ainda questão da efetiva velocidade do veículo da condutora, Rafaela Screnci da Costa Ribeiro, 33 anos.

“Essas questões ainda necessitam de esclarecimento. O propósito da Polícia Judiciária Civil é produzir uma investigação livre de qualquer margem de dúvida e questionamento para embasar tanto uma absolvição no caso de inocência quanto uma condenação no caso de culpa”, disse o delegado.

O perito responsável pelo laudo, Henrique Praeiro, ressaltou que o documento considerou fatores humanos como principais pontos que contribuíram para a ocorrência do evento.

Conforme ele, foram descartados problemas com a via, que estava em condições perfeitas de trafegabilidade. O veículo da condutora também estava sem problemas.

“Uma pane veicular ou falha veicular estão totalmente descartadas. Sobraram os fatores humanos, que, nesse caso, parte é de quem atropelou e parte dos pedestres. Vimos que a condutora tinha condições de reagir e evitar o atropelamento, imobilizando seu veículo antes de colidir com as vítimas, sobre a pista”, afirmou Henrique.

Em relação às vítimas, o perito esclareceu que se elas tivessem mantido a travessia em direção perpendicular e na velocidade em que estavam, chegariam ao outro lado da rua antes da chegada do veículo e o atropelamento não aconteceria.

O acidente

O acidente que deixou um morto no local e dois gravemente feridos encaminhados ao hospital ocorreu às 5h50, do dia 23 de dezembro de 2018, em frente à boate Valley na Avenida Isaac Póvoas, em Cuiabá.

A condutora do veículo Rafaela Screnci da Costa Ribeiro foi presa em flagrante e autuada no plantão da Polícia Civil nos crimes de homicídio culposo na direção de veículo e lesão corporal culposa na direção de veículo. Ela foi conduzida para audiência de custódia, onde foram adotadas medidas cautelares e aplicada fiança pelo juiz. Ela pagou o valor da fiança e foi posta em liberdade no dia seguinte, 24 de dezembro.

O acidente vitimou no momento da colisão a universitária Myllena de Lacerda Inocêncio, de 22 anos, deixou gravemente feridos Ramon Alcides Viveiros, 25 anos (que morreu após ficar cinco dias internado) e Hya Giroto Santos, 21 anos, a única sobrevivente do atropelamento.

O acidente gerou ainda danos materiais em outro veículo que estava estacionado, um Gol. 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114