» mais
Comentar           Imprimir
Polícias
Quinta, 16 de maio de 2019, 08h39

Operação movimenta 92 agentes com foco em regiões próximas a rodovias federais


A ação visa repressão imediata de crimes como roubos e furtos de veículos e cargas, tráfico de entorpecentes, transporte irregular de cargas, porte ilegal de arma de fogo e descumprimento de medidas sanitárias.

.



Com o objetivo de fortalecer o combate a crimes nas regiões de influências das rodovias federais, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) deflagra a Operação Integrada Salutem. O lançamento ocorre na manhã desta quinta-feira (16), no trevo da Rodovia Mario Andreazza com a Estrada da Guarita, em Várzea Grande.

A ação visa à prevenção e repressão imediata aos crimes de roubos e furtos de veículos e cargas, adulterações de sinais de identificação veicular, tráfico de entorpecentes, transporte irregular de cargas, porte ilegal de arma de fogo, descumprimento de medidas sanitárias, entre outros. Para isso, a Sesp conta com a parceria da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT).

Serão contempladas as Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp’s) I e II, com sede em Cuiabá e Várzea Grande, respectivamente. Os municípios que compõem a Risp I são, além da Capital, Planalto da Serra, Chapada dos Guimarães, Nova Brasilândia, Acorizal, Santo Antônio de Leverger, Barão de Melgaço. Já a Risp II é composta, além de Várzea Grande, por Nobres, Jangada, Rosário Oeste, Nossa Senhora do Livramento e Poconé.

Os policiais que atuarão na Operação Salutem receberam capacitação, entre os dias 1º e 30 de abril, a respeito de identificação veicular e documental. Participaram desta primeira fase 92 pessoas, entre agentes de fiscalização de trânsito dos municípios, do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da PRF e do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran).

As próximas fases consistem em profilaxia (barreiras e saturação), contenção (cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão). A previsão é que a operação seja realizada ao longo de 30 dias, incluindo todas as fases e etapas.

A operação é realizada de forma integrada pelas Polícias Militar (PM-MT), Judiciária Civil (PJC-MT), Rodoviária Federal (PRF), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Detran, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), Indea, Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT) e Guarda Municipal de Várzea Grande.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114