» mais
Comentar           Imprimir
Polícias
Terça, 16 de novembro de 2010, 16h13
Presença

Operação Cadeado apreende madeira, entorpecentes, armas, veículos e 38 mil dolares


Foto: Lenine Martins

Foram realizados ainda 1582 atendimentos médicos, 716 atendimentos odontológicos. Os militares promoveram palestras educativas, desfiles cívicos entre outras atividades.

O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Diógenes Curado Filho e o general da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, Marcos Antônio Amaro dos Santos apresentaram na manhã de hoje os resultados da 6ª Operação Cadeado realizada nos 983 quilômetros de fronteira seca e alagada que divide o Brasil e a Bolívia.

A operação teve início no dia 6 de novembro e foi encerrada ontem (15.11), tendo sido deflagrada nos municípios de Cáceres, Porto Esperidião, Comodoro, Pontes e Lacerda e Vila Bela da Santíssima Trindade, realizando barreiras e revistas em veículos e pessoas com o objetivo de coibir crimes ambientais, contrabando, tráfico de drogas e armas.

Durante esse período não foi registrado nenhum ocorrência policial na cidade de Porto Esperidião. Segundo o general Amaro, geralmente o numero de ocorrências na cidade é de três a cinco por dias. “As ocorrências são de diversos tipos entre elas furtos e brigas” disse o comandante da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada. O general completou dizendo ainda que “outros municípios também registraram uma queda de ocorrências durante a operação. Um deles é Pontes e Lacerda. A não ocorrência dos ilícitos é o resultado mais importante da operação”, ressaltou.

Outras ocorrências registradas pelos militares na operação foram crimes ambientais como pesca e transporte de madeira irregular, apreensão de entorpecentes, veículos, armas e a prisão de um casal feita pela Polícia Rodoviária Federal que tentavam entrar no Brasil com 38 mil dólares sem comprovação e carteira de identidade e habilitação falsa.

No rescaldo da Operação Cadeado os policiais do Gefron do posto fixo do Limão apreenderam 177, 2 quilos de cloridrato de cocaína, que é a cocaína em forma de sal, consumida pelos viciados de maneira injetável ou pela aspiração do pó. A droga foi localizada no assoalho da caçamba da caminhonete modelo Mazda, do Equador. O veículo estava ocupado pelos equatorianos José Luis Zambrano Escalante e Lipsi Felícia de Zambrano, ambos de 29 anos. José Luis e Lipsi informaram para os policiais que a droga estava vindo do Equador e que seria levada para as maiores cidades do Brasil. O casal disse haver participação das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farcs) no transporte da droga para o Brasil.

O secretário Diógenes Curado disse que vai investigar a origem da droga. “Pode ser que se trate de cocaína de outro país e não da Bolívia. Vamos investigar se Mato Grosso está sendo usado como uma nova rota para o tráfico desse tipo de cocaína e também se realmente houve a participação das Farcs nesse caso”, ressaltou.

A operação realizou também ações cívicos sociais com a sociedade, oferecendo à comunidade atendimentos médico e odontológico. Ao todo foram realizados 1582 atendimentos médicos, 716 atendimentos odontológicos. Os militares promoveram palestras educativas, desfiles cívicos entre outras atividades.

Na coletiva, Diógenes Curado fez uma avaliação dos resultados da 6ª Operação Cadeado. “A operação tem essa característica de evitar que os crimes ocorram. Que os traficantes não façam o tráfico de drogas na fronteira. Por isso estimulamos esse tipo de trabalho e principalmente de forma integrada. Isso é muito importante para o nosso trabalho na fronteira” falou.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114