» mais
Comentar           Imprimir
Polícias
Sexta, 19 de novembro de 2010, 15h03

Operação faz varredura na região do Zero Quilômetro em Várzea Grande


Uma força conjunta de segurança realizou, na noite de quinta-feira (18.11), uma operação de fiscalização na área do Zero Quilômetro, em Várzea Grande, para retirar crianças e adolescentes em situação de risco, vistoriar locais utilizados como pontos de prostituição infantil e flagrar a prática de delitos, entre eles o tráfico de drogas. O trabalho foi uma ação integrada da Polícia Judiciária Civil, Ministério do Trabalho, Guarda Municipal, Inspetoria do Menor, Conselho Tutelar e Coordenadoria de Fiscalização da Prefeitura de Várzea Grande. A operação foi denominada “Atena II”.

Das 19 horas até a madrugada desta sexta-feira (19.11), 44 policiais da Diretoria Adjunta Metropolitana (6 delegados e 38 investigadores), policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) e fiscais percorreram vários locais da região considerada um dos maiores pontos de prostituição de Várzea Grande. Foram bares e outros estabelecimentos comerciais noturnos fiscalizados quando ao alvará de funcionamento, questões trabalhistas e ainda com suspeita de facilitação da prostituição.

A Polícia Civil autuou duas pessoas em flagrante, uma por tráfico de drogas e outra por posse de munição. Também foram confeccionados dois termos circunstanciados de ocorrência de uso de drogas. Foi apreendida cinco motocicletas, uma por falta de habilitação e 4 motos conduzidas por adolescente. "O alvo era crianças e adolescentes em situação de risco, mas não deixou de apurar outros crimes. A gente também tinha o intuído da prevenção por meio da fiscalização”, disse a diretora-adjunta metropolitana, Sílvia Virginia Biagi Ferrari.

Apenas uma menor foi encontrada acompanhada do namorado, em um dos locais. A adolescente foi recolhida pelo Conselho Tutelar e devolvida aos pais. Em uma boate, a equipe do delegado Gianmarco Paccola prendeu o mototaxista Franklin Carvalho da Costa, 24, com seis trouxinhas de pasta-base, que seria entregue a uma pessoa no estabelecimento. A motocicleta Honda CB, vermelha, utilizada por ele foi apreendida.

Na boate Star Night a polícia apreendeu a contabilidade do estabelecimento por haver vários nomes de meninas com envelopes de pagamento. A gerente revelou como funciona o sistema de comissão da casa, que “contrata” meninas para programas sexuais em quartos alugados ali. São mulheres daqui do Estado e de fora, principalmente do Estado de Goiás, que se alojam na boate para prostituição. “Existe ali um aproveitamento do sexo”, constatou a delegada Juliana Chiquito Palhares, adjunta da Delegacia da Mulher de Várzea Grande.

A situação do estabelecimento será investigada em inquérito policial, que vai apurar a prática indicativa de favorecimento à prostituição e exploração da prostituição. De acordo com a delegada, Juliana Palhares, a situação do Zero Quilômetro é crítica e considera fundamental a fiscalização dos órgãos públicos. “Aquela região aproveita do sexo, junto com isso vem o tráfico de drogas e o homicídio”, analisa Juliana. “Estamos preocupados com a vulnerabilidade dos menores, meninas e travestis”, completa.

A boate Star Night e o bar Point da Gelada, outro ponto visitado na operação, pertencem aos mesmos donos. Em 2007, eles foram presos em flagrante por manutenção de casa de prostituição.

O Ministério do Trabalho fiscalizou vários estabelecimentos e vai elaborar um relatório das irregularidades detectadas que será juntado ao inquérito policial.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114