» mais
Comentar           Imprimir
Mundo
Quinta, 26 de outubro de 2017, 14h57

Puigdemont cancela pronunciamento e aumenta incertezas sobre a Catalunha


A Espanha vive um cenário de muitas incertezas desde o dia 1º de outubro, quando a Catalunha realizou um referendo, considerado ilegal pelo governo central, para se tornar independente. Hoje (26), o presidente catalão Carles Puigdemont aumentou ainda mais a sensação de instabilidade, ao cancelar um pronunciamento oficial que faria hoje. A expectativa era de que ele anunciasse novas eleições.

A previssão era de que o líder catalão fizesse um pronunciamento às 13h30 (9h30, no horário de Brasília), no Palácio do Governo, em Barcelona, para, segundo fontes ligadas a ele, anunciar a desistência de declarar a independência da região e convocar novas eleições. Após adiar a declaração para as 14h30, Puigdemont cancelou o anúncio.

Centenas de estudantes catalães, que defendem a independência da região, protestavam, desde cedo, contra a intenção do presidente do país, Mariano Rajoy, de aplicar o Artigo 155 da constituição espanhola, que autoriza o governo central a retirar a autonomia da Catalunha.

Os manifestantes mudaram o tom dos protestos com a possibilidade de Puidgemont anunciar novas eleições. Com gritos de “traidor”, passaram a acusar o líder catalão e o clima ficou ainda mais tenso após o cancelamento do pronunciamento.

Senado

Na manhã de hoje (26), Puigdemont enviou uma carta de oito páginas ao Senado na qual diz que a aplicação do Artigo 155 criaria uma situação ainda mais grave do que a atual. Ele argumentou que o artigo não é um cheque em branco e que não permite ao Governo central destituir as instituições catalãs.

Na tarde desta quinta-feira, uma comissão do Senado espanhol debate a aplicação do Artigo 155, que será votada na manhã de sexta-feira (27).

Apesar das dúvidas e incertezas sobre os próximo passo de Puigdemont, acredita-se que ele enfrentará a revolta dos separatistas, que já o consideram um traidor. Se vai declarar a independência ou se desistirá e convocará novas eleições, ainda é uma incógnita. O que parece mais concreto é que o Senado vai dar prosseguimento ao artigo 155, que pode destitui-lo e suspender a autonomia da Catalunha.

 

ABr


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114