» mais
Comentar           Imprimir
Mundo
Quinta, 09 de novembro de 2017, 20h03

MSF é obrigada a fechar último projeto no Território Federal das Áreas Tribais


A organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) foi informada por autoridades paquistanesas que deverá encerrar suas atividades no distrito de Bajaur, no noroeste do Paquistão. O encerramento vai deixar milhares de pessoas em Bajaur sem acesso a cuidados de saúde vitais e foi anunciado apenas sete semanas depois de MSF ser obrigada a encerrar seu projeto no distrito de Kurram, também no Território Federal das Áreas Tribais (FATA, na sigla em inglês). Com o fechamento de seu projeto em Bajaur, MSF não estará mais presente na FATA, uma das áreas do país em que a necessidade de cuidados médicos emergenciais, maternos e infantis é mais aguda.

“Estamos extremamente desapontados com a decisão das autoridades de negar permissão para que MSF continue oferecendo os cuidados médicos tão urgentemente necessários em Bajaur”, diz Azaad Alessandro Alocco, representante de MSF no Paquistão. “Os serviços de assistência de saúde são muito limitados na região e a maioria de nossos pacientes sequer pode pagar por cuidados médicos básicos. Como único grande hospital que oferece cuidados de saúde gratuitos e de qualidade na área, o encerramento das atividades de MSF deixará uma grande lacuna e terá consequências negativas para a saúde das pessoas que vivem em Bajaur e em áreas da redondeza, como o distrito de Mohmand”.

MSF foi informada por autoridades paquistanesas que nenhum certificado de não-objeção necessário para a continuidade das atividades médicas em Bajaur será renovado, mas nenhuma explicação para isso foi dada. Sem um documento válido, MSF não está autorizada a continuar oferecendo serviços médicos. A organização informou suas equipes e a comunidade local do distrito de Bajaur sobre a decisão e completará o processo de fechamento dentro de duas semanas.

Em Bajaur, MSF apoia o Ministério da Saúde no hospital sede de Tehsil, em Nawagai, desde 2013, oferecendo cuidados médicos no ambulatório, na sala de emergência e nos departamentos de saúde materno-infantil. Como as autoridades não permitiram que profissionais estrangeiros de MSF acessassem o distrito de Bajaur, o projeto é mantido por 120 profissionais paquistaneses com apoio de profissionais estrangeiros baseados em Timergara, na província de Khyber Pakhtunkhwa, e em Islamabad.

“O número de pessoas em busca de cuidados de saúde no hospital de Nawagai continua aumentando, o que ilustra as enormes necessidades de assistência médica na área”, adicionou Alocco. “Desde que os serviços de emergência no hospital foram estendidos para 24 horas e 7 dias na semana, em fevereiro de 2017, vimos o número de pacientes tratados na sala de estabilização mais que dobrar. O fim do apoio de MSF provavelmente significa que pessoas com necessidades de cuidados de emergência vitais e de assistência materno-infantil enfrentarão desafios para acessar esses serviços, especialmente durante a noite, quando o deslocamento é mais difícil”.

Nos primeiros nove meses de 2017, as equipes de MSF ofereceram cuidados médicos a 41.029 pacientes no hospital, em comparação a 38.865 em todo o ano de 2016. Mais de 14.400 pacientes foram atendidos na sala de estabilização entre janeiro e setembro de 2017, comparados a cerca de 8.200 no ano de 2016 inteiro. Além disso, 1.152 partos foram assistidos por profissionais médicos qualificados de MSF entre janeiro e setembro de 2017, em comparação a 1.291 em todo 2016.

Em 2016, equipes de MSF no hospital de Nawagai conduziram mais de 31 mil consultas ambulatoriais e trataram 167 crianças contra a desnutrição. A equipe também tratou mais de 800 pacientes infectados por leishmaniose, doença endêmica em Bajaur. MSF também gerencia serviços de suporte no hospital, como o controle de lavanderia e infecções. Além disso, MSF ofereceu apoio, como suprimentos médicos e treinamento, ao Ministério da Saúde no Hospital do distrito de Khar em resposta a ocasiões de vítimas em massa. Para pacientes gravemente doentes com necessidades de cuidados médicos mais intensivos do que o que pode ser oferecido no hospital de Nawagai, MSF assegurou sua transferência para o Hospital do distrito de Khar ou para o hospital distrital apoiado por MSF em Timergara, na província de Khyber Pakhtunkhwa.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114