» mais
Comentar           Imprimir
Mundo
Terça, 15 de maio de 2018, 15h44

Imprensa internacional mostra cenário de desesperança em Gaza


Os principais jornais internacionais destacam hoje (15) os impactos da transferência da Embaixada dos Estados Unidos de Tel-Aviv para Jerusalém, em Israel. A imprensa estrangeira menciona o reforço norte-americano às representações diplomáticas no Oriente Médio e, mesmo assim, o acirramento da onda de violência nos enterros dos mais de 50 mortos palestinos. Tudo acompanhado por milhares de palestinos

Na imprensa internacional, a Faixa de Gaza e a agonia existente são apontadas como um cenário de miséria e falta de esperança com o bloqueio de Gaza, de um lado por Israel e outro pelo Egito. Os relatos destacam poucas horas de energia por dia, quando sem energia não há dessalinização da água; e assim não há água.

A data de ontem (14) para a abertura da embaixada em Jerusalém não poderia ter sido pior, coincidindo com a "Nakba, a Catástrofe", com que palestinos lembram a fuga e expulsão em massa com a guerra de independência de Israel, depois que a partilha da Palestina foi rejeitada pelos árabes na Organização das Nações Unidas (ONU), em 1948.

Em Isarel, o ex-embaixador americano no país, Dan Shapiro, perguntou: "Mas por que não em outro dia? Por que a provocação?". Para Shapiro, a Casa Branca deveriater deixado claro que Jerusalém poderá vir a ser também capital da Palestina.

O tom da imprensa israelense e norte-americana é semelhante: a ação é definida como "tragédia na Faixa de Gaza e festa em Israel".

O “Jerusalem Post”, um dos principais veículos israelenses, publica uma foto de um grupo tentando romper a fronteira como justificativa para a reação israelense, quando muitos líderes mundiais perguntam "Por que usar balas de verdade contra a maioria de manifestantes desarmados?"

Ao “Washington Post”, um jovem palestino explicou: "Não temos nada a perder". Pois, é muito difícil um jovem sair de Gaza e, se sair, conseguir voltar. "Não há empregos".

ABr


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114