» mais
Comentar           Imprimir
Mundo
Quarta, 11 de julho de 2018, 12h37

Sul-coreano viaja aos EUA para planejar diálogo com Coreia do Norte


O enviado sul-coreano nas negociações para a desnuclearização da península, Lee Do-hoon, viajou hoje (11) aos Estados Unidos a fim de tentar coordenar os próximos passos no diálogo aberto com o regime norte-coreano para seu possível desarmamento.

Lee decolou na manhã de hoje no aeroporto de internacional de Incheon, no oeste de Seul, rumo a Washington, onde permanecerá até sábado para manter reuniões com diversos representantes do governo americano, informou a chancelaria sul-coreana em comunicado.

A viagem de Lee a Washington ocorre depois de o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, ter visitado Pyongyang na semana passada para começar a moldar o acordado na cúpula de Cingapura, em 12 de junho.

No entanto, a visita de Pompeo foi menos positiva do que o esperado e inclusive o regime condenou depois em comunicado que Washington siga exigindo o que Pyongyang classifica de "desnuclearização unilateral".

Mesmo assim, muitos analistas parecem considerar que as palavras da Coreia do Norte – seja pela terminologia utilizada ou pelo fato de que a propaganda estatal não publicou nada na imprensa local – parecem refletir uma mudança tática nas conversas.

"No caminho para a completa desnuclearização da península coreana, os próximos meses provavelmente serão muito importantes", disse hoje Lee aos veículos de imprensa sul-coreanos antes de decolar, destacando que apesar das palavras de Pyongyang, ambas as partes se comprometeram a manter conversas de alto nível. O próprio governo sul-coreano qualificou a viagem de Pompeo de "ponto de partida bastante produtivo".

"Antes de tudo, um elemento-chave no processo é como se coordenarão a Coreia do Sul e os EUA, e essa é a razão pela qual estou viajando [a Washington]", acrescentou em declarações coletadas pela agência "Yonhap".

Entre os funcionários com os quais deve se encontrar, estão o diretor para a Ásia do Conselho de Segurança Nacional, Matthew Pottinger, braço direito do presidente americano, Donald Trump, quanto às suas políticas sobre a Coreia do Norte e figura fundamental na hora de organizar a histórica cúpula de Cingapura.

Na citada cúpula de 12 de junho, Trump e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, assinaram uma declaração na qual o regime se compromete a trabalhar por sua "total desnuclearização" se Washington garantir sua sobrevivência.

 ABr


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114