» mais
Comentar           Imprimir
Mundo
Quarta, 11 de julho de 2018, 18h02

Facebook volta a recorrer à credibilidade dos jornais para combater notícias falsas, agora na Índia


Mais uma vez, diante da incapacidade de impedir os danos das notícias falsas que seus algoritmos e tecnologia ajudam a propagar, o Facebook recorreu aos jornais, assim como havia feito em março deste ano. O aplicativo de mensagens da maior rede social do mundo, o WhatsApp, publicou anúncios nesta terça-feira (10) em importantes jornais da Índia na tentativa de frear disseminação de mensagens falsas que instigaram diversos linchamentos e mortes no país.

“Juntos nós podemos combater informação falsa”, diz o anúncio de página inteira em alguns grandes jornais de língua inglesa, parte da série que também vai ser publicada em jornais em idiomas regionais. A empresa pede que usuários chequem as informações antes de compartilhá-las e que tenham cautela para evitar a disseminação de notícias falsas. “Nós estamos começando uma campanha educativa na Índia sobre como identificar notícias falsas e rumores”, disse um porta-voz do WhatsApp em comunicado.

“Nosso primeiro passo é colocar anúncios em jornais em inglês e hindi e diversos outros idiomas. Nós vamos avançar esses esforços.” Anteriormente, o WhatsApp havia dito que estava aprimorando recursos e dando aos usuários controles, em seu esforço para conter mensagens falsas. O WhatsApp também está testando rotular mensagens para mostrar a usuários quando uma mensagem recebida foi apenas encaminhada e não criada por quem a enviou.

Em março, diante de uma crise de confiança sem precedentes, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, havia recorrido aos jornais, a quem ele deixou em segundo plano ao anunciar no começo deste ano a decisão de priorizar postagens pessoais. Zuckerberg publicou, em um domingo (25), anúncios de página inteira em jornais britânicos e norte-americanos para pedir desculpas pelo uso ilegal de dados de quase 90 milhões de usuários coletados pela Cambridge Analytica, com sede no Reino Unido, na sua rede social.

O anúncio foi publicado no The New York Times, The Washington Post e The Wall Street Journal, dos Estados Unidos, e nos britânicos The Observer, The Sunday Times, Sunday Telegraph, Mail on Sunday, Sunday Mirror e Sunday Express. O título da publicidade é a frase que o empresário repetiu várias vezes na semana passada: “Temos a responsabilidade de proteger as suas informações. Se não conseguimos, não merecemos”.

ANJ


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114