» mais
Comentar           Imprimir
Mundo
Quarta, 26 de setembro de 2018, 10h47

Jornais britânicos querem que governo taxe as gigantes de tecnologia para financiar o jornalismo


A News Media Association (NMA), associação que representa quase todos os jornais locais e nacionais do Reino Unido, defendeu nesta semana uma ação do governo para forçar as grandes empresas de tecnologia da internet, como Facebook e Google, a pagar uma taxa anual para o financiamento do jornalismo. A entidade quer ainda a divisão de receitas sobre o conteúdo produzido pela imprensa e distribuído por mídias sociais e sites de busca na web, mesmo se os usuários apenas virem as manchetes e não clicarem nelas.

A associação informou considerar oportuna a criação de um órgão regulador para obrigar as empresas de tecnologia a assumir suas responsabilidades legais pelo conteúdo de suas plataformas. Também pediu ao governo que introduza um sistema de crédito fiscal, semelhante ao usado para encorajar investimentos na indústria cinematográfica britânica, o que permitiria aos jornais reivindicar um desconto em dinheiro para investimentos em áreas como o jornalismo investigativo.

“O principal foco de preocupação hoje é a perda de receitas publicitárias que anteriormente sustentavam o jornalismo nacional e local de qualidade e, agora, estão confluindo para os mecanismos de busca globais e empresas de mídia social que não contribuem significativamente para o custo de produção do conteúdo original, do qual eles tanto se beneficiam”, disse um porta-voz do NMA, conforme relato do jornal The Guardian, que integra a associação.

As propostas da organização foram feitas em resposta a uma revisão sobre os caminhos para a sustentabilidade da indústria de mídia britânica, apoiada pelo governo. A frente é comandada pela economista Dame Frances Cairncross. Os jornais britânicos viram sua receita cair pela metade entre 2007 e 2017, de 6,8 bilhões de libras para 3,6 bilhões de libras. Ao mesmo tempo, o governo britânico passou a considerar de forma mais intensa propostas para um regulador independente da internet após a série de escândalos da mídia social nos últimos anos. 

ANJ


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114