» mais
Comentar           Imprimir
Mundo
Quinta, 21 de fevereiro de 2019, 18h42

NYT faz jornalismo, e Trump aumenta ataques ao diário: 'verdadeiro inimigo do povo'


The New York Times

O The New York Times publicou na terça-feira (19) ampla reportagem que mostra tentativas feitas nos dois últimos anos pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para obstruir e desqualificar as investigações sobre sua campanha presidencial de 2016 e seus laços com a Rússia. Diante das detalhadas informações divulgadas pelo jornal, sob o título Intimidation, Pressure and Humiliation: Inside Trump’s Two-Year War on the Investigations Encircling Him, Trump foi ao Twitter para novamente atacar o diário e, em seguida, outros segmentos da imprensa. "A reportagem do The New York Times é falsa", postou o presidente na sua rede social preferida. "Eles [o jornal] são o verdadeiro INIMIGO DO POVO!"

As averiguações em relação à campanha de Trump são conduzidas pelo procurador especial Robert Mueller e ex-diretores do FBI, a polícia federal dos Estados Unidos. Na reportagem de terça-feira, o The New York Times relata, por exemplo, que no fim do ano passado Trump pediu ao então procurador-geral Matthew Whitaker para colocar Geoffrey Berman, procurador federal de Manhattan, no comando da apuração no Distrito Sul de Nova York sobre as atividades de Michael Cohen, ex-advogado de Trump. Cohen foi condenado a três anos de prisão por violar a lei de financiamento eleitoral ao pagar por silêncio de mulheres que alegam ter tido casos com o presidente. O nome de Berman, aliado de Trump que fez doações à campanha do presidente em 2016, não foi aceito por Whitaker.

Na tarde de terça-feira, ao ser questionado, Trump descartou a reportagem do The New York Times, classificando o trabalho jornalístico como “notícias falsas". Uma porta-voz do Departamento de Justiça disse em comunicado que a Casa Branca não pediu a Whitaker para interferir nas investigações. Enquanto isso, Trump partiu para o ataque no Twitter, com uma série de postagens não apenas contra o The New York Times. Em umas delas, disse que os jornalistas nem se preocupam em verificar as informações. Em outra, mirou sua metralhadora verborrágica ao The Washington Post, citando uma ação do estudante Nick Sandmann contra o jornal. "Vá pegá-los, Nick", twittou Trump. "Notícias falsas!"

O jovem, de 16 anos, aparece em vídeo que viralizou na internet em que adolescentes aparentam estar zombando de um indígena veterano de guerra. As imagens mostram um grupo de alunos brancos de uma escola católica rindo e gritando, enquanto Nathan Phillips, originário da tribo Omaha de Nevada, canta e toca tambor. O conteúdo provocou uma série de críticas em relação ao comportamento dos estudantes, classificado por muitos como um ato de desrespeito e intolerância.

Sandmann, entretanto, que aparece no vídeo encarando o indígena com um sorriso no rosto, nega que estivesse debochando de Phillips. No processo contra o The Washington Post, o adolescente alega que jornal publicou "uma série de textos impressos e online falsos e difamatórios". Diz ainda que as reportagens foram publicadas apenas porque ele é um estudante católico branco usando um boné vermelho com as iniciais da frase Make America Great Again (MAGA), slogan da campanha de Trump.

Retórica perigosa

Em janeiro deste ano, em entrevista na Casa Branca, o publisher do The New York Times, A.G. Sulzberger, manifestou ao presidente suas preocupações sobre o uso da retórica anti-imprensa pelo presidente, incluindo o termo "inimigo do povo". Sulzberger advertiu o republicano que seus comentários insuflam líderes globais, em especial nos países autocráticos, a reprimir a mídia. Na ocasião, Trump disse a cobertura da imprensa sobre seu governo era injusta.

ANJ


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Em quem você votaria hoje para prefeito de Cuiabá?

Pedro Taques
Blairo Maggi
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 98431-3114