» mais
Comentar           Imprimir
Esporte
Quinta, 27 de abril de 2017, 14h44

Esporte aproxima policiais e afasta jovens do crime


Ao observar que muitas ocorrências policiais, sobretudo as que envolviam tráfico de drogas, tinham o envolvimento de menores de 18 anos, o cabo PM Marcelo Ricardo de Campos Santos, integrante da Força Tática de Barra do Garças (500 km ao Leste), pensou numa maneira de cortar o mal pela raiz. Pela experiência na profissão, ele sabia que a utilização dos ‘aviõezinhos’ (crianças e adolescentes do tráfico) é a maneira mais covarde do criminoso se esconder. Menores de idade presos em flagrante não são submetidos a rigidez do Código de Processo Penal (CPP).

Com apoio de voluntários e nas horas de folga, ele iniciou há um ano o projeto ‘Águias do Tatame’, que por meio do esporte, aproxima crianças e adolescentes da Polícia Militar, gerando uma relação de confiança e respeito mútuo. Ao todo, 100 crianças participam de aulas de muay thai, jiu jitsu e capoeira no período da manhã ou à tarde.

“Frequência escolar, notas boas e não brigar na rua são condições obrigatórias para permanecer no projeto. Também temos 10 mandamentos para seguir como amar a Deus, depois respeitar os pais, respeitar os professores/instrutores, respeitar os mais graduados, por exemplo”, explicou o cabo Campos.

O projeto sobrevive graças as ações da Defensoria Pública e, sobretudo, do Ministério Público Estadual que remete recursos oriundos de Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) para a ação preventiva da PM.

Além de atender crianças e adolescentes de 6 a 17 anos, o projeto foi ampliado e passou a oferecer treinamento funcional para as mães desses menores. Cerca de 60 mulheres utilizam a quadra do batalhão da Polícia Militar três vezes na semana e em dois horários.

Por meio de parceria com uma universidade de Barra do Garças, os acadêmicos vão ensinar as crianças a plantar, cultivar e colher alimentos que serão plantados em uma horta comunitária dentro do 2º Batalhão. “Oitenta por cento das hortaliças colhidas serão destinadas aos alunos do projeto e os 20% restante aos policiais”, explicou o cabo Campos.

Apoio do MP

Por meio da parceria com o Ministério Público, o 2º Batalhão da PM, do 5º Comando Regional, pretende construir um canil para uso de cães para combate ao tráfico de drogas. “Os policiais compraram dois filhotes e o Batalhão de Operações Especiais (Bope) mandou uma equipe para treinar os cães e repassar conhecimento para quem vai trabalhar com os animais”, explicou o major Flávio Pereira Diniz.

Outra ação prevista por meio de parceria é a construção de uma piscina dentro do batalhão para a prática de atividades físicas para os policiais, mas também com aulas de natação e hidroginástica para a população.

“Após o expediente o pessoal do administrativo vai para as Águas Quentes (balneário dentro da cidade) para exercitar e também para a recreação. Os policiais do operacional em seus dias de folga também participam da atividade. Buscamos qualidade de vida do nosso pessoal. Também como fazemos trilhas no Vale dos Sonhos até o dedo de Deus (ponto alto da Serra do Roncador)”.

Com corpo são e mente sã, os resultados do CR 5 aparecem. A apreensão de entorpecentes aumentou 4000% no primeiro trimestre deste ano em relação ao ano passado, passando de 0,33 quilos para 132 quilos de droga e 851% na apreensão de munições, subindo de 200 de janeiro a março de 2015 para 1.903 este ano.  


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A retomada das obras do VLT pode ser:

Palanque político para 2018
Mais uma balela sem fim
Confio na solução do problema
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114