» mais
Comentar           Imprimir
Saúde
Quarta, 10 de maio de 2017, 15h33

Mato Grosso precisa de 10 mil doadores de medula óssea


Em Mato Grosso existem aproximadamente 38 mil doadores de medula óssea cadastrados no REDOME - Registro Brasileiro de Doadores de Medula Óssea, mas ainda são necessários outros 10 mil doadores para ampliar e diversificar o acesso ao banco de dados e garantir assim uma chance maior de salvar vidas.

Quem está no cadastro e mudou de endereço ou de contato telefônico, precisa atualizar os seus dados cadastrais, para manter-se ativo no REDOME.

Para ser doador de medula óssea é preciso ter entre 18 anos e 55 anos de idade, porém quanto mais jovem maior o tempo de permanência no banco nacional de doadores, destacou a assessora de direção do Hemocentro de Cuiabá, Cleoni Silvana Kruger. “Por essa razão é que precisamos realizar a campanha de chamamento de novos doadores, todos os anos, para manter o cadastro ativo por mais tempo”.

O Hemocentro juntamente com a Assembleia Legislativa e a Câmara de vereadores da capital promovem neste mês audiências públicas para sensibilizar a população em geral sobre a necessidade e importância de ser um doador de medula óssea. A programação será desenvolvida no período de 22 a 28 de maio e prevê ainda a realização de campanha publicitária para atingir um universo maior de possíveis doadores.

Além desses eventos, o Hemocentro preparou um espaço específico para atender aos doadores de medula, na unidade de Captação de Doadores, na Rua 13 de Junho, 1055 - Porto – Cuiabá, que funciona segunda à sexta-feira, das 07h às 17h30, e na unidade de coleta do Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, na Rua General Vale, 182, bairro Bandeirantes, de segunda à sexta-feira, das 08h às 17h. Não há custos financeiros e nem risco de saúde para o doador de medula óssea.

A secretaria de Saúde do Estado está providenciando o credenciamento no REDOME de 16 unidades de saúde no interior, junto ao INCA – Instituto Nacional do Câncer, para ampliar o acesso do doador ao banco do REDOME.

“Precisamos ampliar a representatividade de doadores, especialmente entre os quilombolas e indígenas, e aumentar a chance de vida para os receptores que precisam da medula óssea e que estão na fila de espera.”, ressaltou Cleoni Silvana Kruger.

Em Mato Grosso existe a lei estadual 9.807/12, de autoria do deputado estadual Ondanir Bortolini, que institui a Semana Estadual da importância da Conscientização da Doação de Medula Óssea, no período de 22 a 28 de maio.

A medula óssea é constituída por um tecido esponjoso mole localizado no interior dos ossos longos. É nela que o organismo produz praticamente todas as células do sangue: glóbulos vermelhos, brancos e plaquetas. Os principais beneficiados com o transplante são os pacientes com leucemia; linfomas e doenças autoimunes.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114