» mais
Comentar           Imprimir
Saúde
Terça, 16 de maio de 2017, 07h35

Fapesp e NWO realizam workshop sobre envelhecimento saudável


Pesquisadores brasileiros e holandeses participam, em 18 de maio, durante a Feira Hospitalar, em São Paulo, de um workshop sobre oportunidades de colaboração em pesquisa científica sobre envelhecimento saudável.

A iniciativa tem apoio no âmbito do Acordo de Cooperação entre a Fapesp e a Organização Holandesa para Pesquisa Científica (NWO, na sigla em inglês).

A reunião promoverá um diálogo multidisciplinar entre cientistas que atuam em instituições de ensino e de pesquisa no Estado de São Paulo e na Holanda. A meta é estimular a interação e impulsionar a inovação tecnológica e o desenvolvimento socioeconômico em temas de interesse comum.

Os temas centrais de apresentações e debates são os novos conhecimentos sobre o processo de envelhecimento/oportunidades para melhorar a vitalidade e a utilização de Big Data para enfrentar desafios na área.

Os pesquisadores brasileiros participantes são Alicia Kowaltowski, do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (IQ-USP) e membro da equipe do Centro de Pesquisa em Processos Redox em Biomedicina (Redoxoma) – um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) da Fapesp; Claudia Bauzer Medeiros, do Instituto de Computação da Universidade Estadual de Campinas (IC-Unicamp); e Iscia Lopes Cendes, professora da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp e membro da equipe do Instituto de Pesquisa sobre Neurociências e Neurotecnologia (BRAINN), outro CEPID apoiado pela Fapesp.

Entre os representantes de instituições de ensino, pesquisa e fomento da Holanda estão Wilco Achterberg, do Centro Médico da Universidade de Leiden; Albert Mons, do Centro Tecnológico para Ciências da Vida – parceria público-privada que reúne mais de 50 organizações holandesas em Ciências da Vida; e Ruben Sharpe, responsável pelas políticas da NWO.

Assinado em novembro de 2012, o Acordo Fapesp-NWO para cooperação científica e tecnológica já selecionou 21 projetos de pesquisa colaborativa em quatro Chamadas de Propostas, desenvolvidos entre cientistas dos dois países desde 2013, sobre Economia de base biológica, Desenvolvimento urbano sustentável, Instrumentação avançada para Astronomia e Esporte e Vida Saudável.

A 5ª Chamada do acordo, lançada em maio de 2017, irá selecionar projetos submetidos até 15 de junho sobre tópicos relacionados à Economia de base biológica.

Pelo Brasil, participam dos projetos já selecionados pesquisadores ligados à Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade Federal do ABC (UFABC), Fundação Getúlio Vargas (FGV), Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquista Filho" (Unesp) e Instituto Agronômico de Campinas. Pela Holanda, participam cientistas das universidades de Amsterdam, Groningen, Leiden, Twente, Delft, Radboud, Utrecht e Wageningen, além do Netherlands Institute of Ecology (NIOO-KNAW) e The Netherlands Research School for Astronomy. 

Agência Fapesp


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A retomada das obras do VLT pode ser:

Palanque político para 2018
Mais uma balela sem fim
Confio na solução do problema
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114