» mais
Comentar           Imprimir
Saúde
Terça, 14 de novembro de 2017, 15h37

Exame de Ressonância Magnética Cardíaca chega a Várzea Grande


.

O número cresce e assusta: as doenças cardiovasculares, das quais a mais comum é o Acidente Vascular Cerebral (AVC), é atualmente a principal causa de morte no Brasil. Só neste ano, de janeiro a outubro, de acordo com dados divulgados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia mais de 290 mil pessoas morreram por doenças no coração, ou seja, cerca de 390 mortes por dia. Pensando nisso, a Vida Diagnóstico e Saúde em parceria com a Ecardio são pioneiras em Várzea Grande a realizar o exame de Ressonância Magnética Cardíaca (RMC).

 

A RMC permite o diagnóstico de diferentes doenças do coração. Ela é utilizada para avaliar se o fluxo de sangue nas artérias coronárias está normal, permite o diagnóstico de pequenas áreas de infarto, muitas vezes não diagnosticadas por outros exames, e se áreas do coração ainda são viáveis para serem tratadas. Além disso, avalia se a contratilidade e o tamanho do coração e suas cavidades está normal, situação em que ela é considerada como exame de referência.

 

De acordo com o cardiologista, Roberto Candia, por meio deste exame, é possível fazer e diagnosticar tumores cardíacos, diferentes cardiomiopatias, avaliar as válvulas do coração e a presença de inflamação do músculo. "A grande vantagem do método é fornecer, em apenas um exame, uma série de diagnósticos diferentes do coração, sem a necessidade do uso de radiação. As doenças de má-formação do coração, do pericárdio e as causas de arritmias, também são muito bem avaliadas", explica.

 

Este novo procedimento constitui uma alternativa inovadora aos pacientes, dando respostas às necessidades de doenças do coração e traz inúmeros benefícios. "O equipamento possui excelente desempenho e contribui para o diagnóstico preciso e identificação cada vez mais precoce das doenças. Os exames de RMC são muito importantes no processo investigativo das doenças, tendo ainda benefícios na redução de procedimentos como biópsias, colaborando com a escolha de procedimentos cirúrgicos menos invasivos e mais eficazes, com isso melhoram a qualidade de vida do paciente e reduzindo o tempo de tratamento", destaca Candia.

 

 

Quantificar alguns hábitos ajuda a controlar e até prevenir a pressão alta e a ocorrência de problemas cardíacos. Isso inclui caminhar cada dia um pouco mais, perder peso, fazer exames regularmente e dosar sal e gorduras na alimentação. Vale destacar que os principais fatores de risco para doenças cardiovasculares são: Hipertensão, Tabagismo, Colesterol, Estresse, Sedentarismo e Diabetes.

 

CARDIÔMETRO

 

As doenças cardiovasculares, afecções do coração e da circulação, representam a principal causa de mortes no Brasil. No período de 2004 a 2014, foram responsáveis por 3.493.459 óbitos, 29% do total, uma morte a cada 40 segundos em nosso meio. As doenças cardiovasculares causam o dobro de mortes que aquelas devidas a todos os tipos de câncer juntos, 2,3 vezes mais que as todas as causas externas (acidentes e violência), 3 vezes mais que as doenças respiratórias e 6,5 vezes mais que todas as infecções incluindo a AIDS. O alerta, a prevenção e o tratamento adequados podem reverter essa grave situação.

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você defende que a ferrovia passe por Cuiabá?

Sim, pois incrementará a economia.
Não, pois não temos produtos em volume necessários.
Indiferente
Outro problema como o VLT
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114