» mais
Comentar           Imprimir
Saúde
Terça, 30 de janeiro de 2018, 18h32

Reposição energética para o seu corpo por meio do Reiki


.

No cotidiano recebemos energias negativas e perdemos as boas, com a técnica oriental você consegue repor e tratar dores e doenças.

Mas para você que nunca ouviu falar nesta técnica, o Blog Coisa Que Acontece foi conversar com uma especialista reikiana em Cuiabá, a mestre Gabriela Lima Carneiro, proprietária do Instituto Kaizen para poder esclarecer este assunto e incentivar você a receber energias positivas. O Reiki é uma técnica oriental de origem no Japão, a base é o equilíbrio energético seja do físico, mental, espiritual, ou energético.

De acordo com a mestre Gabriela, ela fala que no dia a dia perdemos energia. “Seja com estresse, ansiedade, medo, coisas nesse sentido, os chamados sentimentos negativos, faz com que a energia estagne nos meridianos, que é o mesmo utilizado na acupuntura, com isso a energia passa lentamente e em quantidade muito menor, prejudica nossa saúde causando doenças, mal estar, desequilíbrio no geral e a técnica do Reiki nos ajuda repor a energia que perdemos, para voltar o equilíbrio normal e a saúde, explica a mestre.

Tudo começou com o monge chamado Mikao Usui, que era estudioso de diversas áreas, como o budismo, teologia entre outras religiões. Ele procurava respostas sobre a felicidade e sofrimento humano. Com o passar do tempo decidiu virar um monge budista. “Quando você se torna um monge, você tem que ir ao monte Kurama e fazer uma meditação de 21 dias, com cânticos, meditações e jejum. E durante uma das meditações, ele recebeu um raio no terceiro olho (localizado entre as sobrancelhas) com isso ele desmaiou, e quando ele acordou, ele recebeu todas as técnicas do Reiki, os símbolos, as posições de mãos e como era aplicada a técnica” relata a reikiana Gabriela.

A partir daí ele começou a usar em amigos, familiares e percebeu que era eficaz, ele formou a sociedade Hcai para transmitir o legado, ele iniciou 20 mestres que foram responsáveis pela divulgação do Reiki, que está até hoje com as mesmas técnicas.

Esclarecendo sobre esta técnica, a mestre Gabriela fala que nós temos chacras no corpo todo, entre eles sete principais, cada um deles é ligado em nossas glândulas, que defini todo o nosso organismo em relação a hormônios e a quantidade de energia que circula por esse centro energético, que é responsável pelo funcionamento do corpo em geral. “Quanto perdemos energia nós ficamos doentes porque esse centro energético não emana a mesma quantidade de energia que é necessária para a saúde, com essa reposição energética faz voltar o funcionamento normal, que seria o perfeito estado do homem holístico” ressalta.

Quando você faz o Reiki, eu tive essa experiência e mais a frente vou contar o meu relato, o primeiro efeito do Reiki é o relaxamento, tanto que a maioria das pessoas dorme. Para saber o que a pessoa precisa e onde ela tem que receber a energia é feita uma avaliação, a pessoa fala dos seus desequilíbrios físicos, suas dificuldades e doenças, que envolve partes emocionais e mentais que são os focos do tratamento.

Na técnica oriental acredita-se que tudo surge no energético/emocional e se não for resolvido nesta área assim surge no físico. “Diferente da medicina que trata a doença, o Reiki vai tratar o que está causando essa doença, que pode ser estresse, ansiedade, uma mágoa e vai ser avaliado e a energia do Reiki vai atuar naquilo que precisa que neste caso seria o bloqueio emocional. Ele pode agir tanto em uma dor, como em uma doença crônica” explica a mestre que já tratou diversas doenças em seu consultório.

Pra você entender um pouco o Reiki é através de posições das mãos que são trabalhos nos sete chacras principais. São em média 20 posições por aplicação. “A aplicação começa de baixo para cima”, conta. Para descobrir o que causa determinado bloqueio energético em um chacra se usa um pendulo, uma ferramenta que é a função dele é ler a energia. Coloca-se o pendulo em cima de um chacra e vê se está equilibrado.

Que são eles:

- o primeiro é o chacra básico que é entre o órgão sexual e o ânus, que representa o chacra da segurança, ele vai te dar energia para as funções vitais, como a respiração. Tudo que afetar a segurança, seja em qualquer área, faz com que esse chacra perca energia e passa não funcionar corretamente.

- o segundo é o chacra sexual, cuida de toda área sexual e também se alia ao prazer à vida.

- o terceiro é o plexo solar, é o chacra do ego e do poder pessoal. Vai se comunicar da forma como a pessoa se vê e como vê os outros.

- o quarto é o cardíaco, que é o chacra mais emocional, vai trabalhar com as emoções, com a mágoa, tristeza, decepção, coisas nesse sentido.

- o quinto é o laríngico, que é responsável pela fala, ele vai se desequilibrar pelo excesso de fala, ou principalmente pela falta dela, quando a pessoa não expressa o que sente.

- o sexto é o frontal, ou também chamado de terceiro olho, que é o chacra de intuição, que tem que ter o equilíbrio entra a intuição e a razão, nunca pendendo uma a mais que o outro.

- o sétimo é o chacra coronário, que é o mais importante que nós temos, porque é através dele que vamos receber toda a energia e vai ser passado para os outros chacras, é o chacra da fé, não necessariamente pelo sentido religioso, mas em qualquer área da sua vida.

Qualquer pessoa pode receber o Reiki, com um cuidado especial com crianças menores de 14 anos e mulheres grávidas. “Porque os chacras energéticos cada um tem uma cor correspondente, os chacras básico, sexual e o plexo solar têm cores fortes, vermelho, laranja e amarelo, respectivamente. Na cromoterapia são cores abortivas, na mulher grávida não pode ser realizado, trabalha-se o cardíaco, laríngico, frontal e o coronário. E em crianças menores de 14 anos, não é bom estimular esse lado mais físico nos chacras inferiores” alerta a mestre Gabriela.

De acordo com a mestre Gabriela, o Reiki surge como uma proposta de tratamento preventivo, pois temos a cultura do curativo, surgindo uma doença e depois ir tratar com remédios. Ele se torna mais eficaz quando não chega a ser uma doença o tratamento é mais rápido, mas também quem já está doente pode receber, porém vai ser mais lento. Para ser mais eficaz, tem que ser a aplicado e trabalhar as emoções que a pessoa está sentindo. As pessoas durante a sessão repõem toda a energia e depois sai e continua os mesmo padrões mentais que causou o desequilíbrio e faz com que volte sempre com os mesmos problemas.

Para melhor orientar os seus pacientes antes de qualquer sessão a mestre Gabriela faz uma avaliação, uma conversa, se está sentindo alguma dor, ou emoção que está incomodando e porque foi buscar esse tipo de terapia.
Minha experiência

Fiz uma mini sessão de Reiki, conversei com a mestre e expliquei o que estava me incomodando no momento, após essa conversa fui para a maca e ela usou o pêndulo. O meu chacra laríngico fez o pêndulo girar mais. Durante o recebimento de energia, quase dormir (se eu não dormir) senti nas minhas costas como se estivesse colocando aquelas pedras quente de massagem, mas não era, é a energia que estava sendo transmitido das mãos da Gabriela para o meu corpo. Acabou a sessão, meio sonolento, senti uma melhora no meu corpo e durante os dias, o meu problema havia diminuído bastante. Até hoje ele não voltou com força total como estava antes e me abriu a cabeça também pelo que estava me causando. Conclusão, tenho que voltar mais vezes e eu recomendo a sessão completa de Reiki.

Serviço:

Endereço: Rua Amarildo de Almeida, 1052 – Cuiabá

Telefone: (65) 98125-9293

Email: inst.kaizen@gmail.com

 


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

Você concorda com uma candidatura do vice Niuan a deputado estadual?

Não - pois se Emanuel for cassado Cuiabá ficará sem prefeito.
Sim - pois é direito dele como político.
Tanto faz, Mauro Mendes também não teve vice.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114