» mais
Comentar           Imprimir
Saúde
Segunda, 05 de fevereiro de 2018, 17h42

Autoestima e saúde: ambulatório do HUJM orienta pacientes


.

Depois de deixar o campo e se mudar para a cidade, Braz Rei de Hungria viu a saúde começar a ficar debilitada por causa de uma insuficiência venosa, agravada pelo trabalho dele como catador de lixo. Há 20 anos, ele é paciente do Ambulatório de Estomaterapia do Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM-UFMT/Ebserh) e um dos convidados para o evento “Autoestima está em alta!", realizado nesta segunda-feira, dia 05 de fevereiro, pela equipe do serviço com o apoio da comunicação do hospital.

 

“Nós não tratamos apenas da ferida. Nós tratamos a pessoa. Este evento é uma forma de mostrar isso”, afirma a enfermeira de referência, Adriane Freitas, uma das organizadoras. “Nossos pacientes passam por um processo de exclusão social devido ao fato de estarem com uma ferida numa fase de infecção, que exala um determinado odor que incomoda as pessoas ao redor. Então, dentro da família, ele é isolado. Ele não tem coragem de ir para uma festa ou a igreja”, conta Adriane.

 

Cerca de 60 idosos acompanharam palestras sobre educação em saúde e o tratamento das feridas com enfoques: dermatológico e da alegria, que foi oferecida pela 'Em cena Escola de Palhaço de Mato Grosso'. O diretor geral da escola, Ilson de Oliveira, o palhaço Zabilim Plim Plim, é parceiro do hospital nas ações de humanização para crianças e adultos. Para “levantar” o ânimo dos pacientes, Zabilim veio acompanhado da palhaça Fuzilla e do palhaço Aurélio Galhado.

 

“Eu gosto de vir aqui e é bom. Antes sentia muita dor e já melhorei. Uma vez por semana eu venho fazer o curativo”, diz a dona de casa, Maria Aparecida Adão, presenteada com um kit com lembranças doadas por parceiros do hospital.

 

Especialista em dermatologia com ênfase em feridas, Rosane Zecchin Bortolucci, explicou quais devem ser os cuidados em casa. “Os pacientes devem ficar atentos às instruções da equipe de curativos. Aqui no Hospital são usados produtos adequados, mas quando eles chegam em casa usam outros produtos que dificultam a cicatrização, além da dificuldade com a higienização do local”, pontua a enfermeira. A segunda palestra focou na educação para transformar essa realidade. Da área de pedagogia, Jan Cassio Silva Almeida lembrou a importância da compreensão sobre a necessidade dos cuidados pessoais. E isso passa pela educação.


Comentar           Imprimir


Busca



Enquete

A onda 'não eleja parentes' pode afetar Emanuelzinho Pinheiro?

Afeta pois o pai prefeito Emanuel foi flagrado no caso do paletó furado.
Não afeta e segue separado dos problemas do pai
Tanto faz, o povo não não leva a sério o voto.
  Resultado
Facebook Twitter Google+ RSS
Logo_azado

Plantão News.com.br - 2009 Todos os Direitos Reservados

email:redacao@plantaonews.com.br / Fone: (65) 8431-3114